quarta-feira, julho 23, 2008

O que é arte?

clicar no texto permite uma leitura eficaz


Este texto de Desidério Murcho saíu no Público de ontem. Parece-me um texto interessante que tem o dom de colocar a velha questão "O que é a arte?" sob diversos pontos de vista, enquadrando convenientemente a questão de cada vez que é colocada.
Murcho conclui o seu texto propondo que todos nós sabemos muito bem o que é a arte mas quando tentamos explicar o nosso ponto de vista entramos num labirinto sem saída. Poderemos então concluir que uma coisa é sabermos do que se trata e outra, completamente diferente, verbalizarmos a nossa intuição. Concordo.
Na minha óptica o problema reside na natureza da arte. Ela escapa ás nossas palavras porque não pertence ao domínio do verbalizável. Um pouco como Deus, também a arte carece de uma forma que se possa expor através da simplicidade tosca das palavras. Quando muito poderemos tentar aproximações, frases interessantes, poemas ou aforismos que possibilitem ao outro um vislumbre do que nós pensamos saber.
A arte é coisinha do mundo das ideias e, como tal, poderemos encher páginas e mais páginas de volumosos calhamaços sem nunca conseguirmos a definição desejada. Nem um pouco mais ou menos.
A arte pratica-se e frui-se. Tentar explicá-la será sempre uma tarefa inglória e escorregadia. A arte está dentro de nós e tão fundo que tentar encontrar a definição que tantos procuram é como procurar o Santo Graal ou um comboio na linha do horizonte quando estamos na praia a olhar o mar.
Enfim, este texto (e tantos outros) são belos exercícios filosóficos mas, num tema como este, nem mesmo a Filosofia nos poderá satisfazer. Ou poderá?

5 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Não. Não poderá. Concordo plenamente com seu ponto de vista e por conseguinte do texto comentado.
Marcel Duchamp andou calado. Tinha razão. O melhor é jogar xadrez.

Vai para o Varal.Se o permitir!, Claro!

roserouge disse...

Já vai atrasado este comentário, mas não conhecia Bansky, dei um passeio pela net e fiquei fascinada. O homem é mesmo muito bom. Como diz o amigo Expresso da Linha: "Aprende-se muito nos blogs!". Thanks.

Silvares disse...

Tem sempre a minha permissão, já sabe. Sinceramente, quando leio algo sobre este tema apetece-me logo... pintar e deixar as palavras de lado!
:-)

Nunca será tarde demais para conhecer Banksy. A cultura urbana é assim mesmo, vai-se infiltrando em nós, um bocadinho de cada vez.
Apareça!

expressodalinha disse...

Arte é o que me emociona. Numa visão dadaísta pode ser tudo. E mais não digo!

jo-zéi disse...

começamos a riscanhar/pintalgar as paredes todas...vamos nessa...

fazer umas noitadas.
;-) ;-) ;-) ;-)