terça-feira, julho 15, 2008

O melhor lugar do mundo


O melhor lugar do mundo é esse aí em cima. Belo de tão enigmático e profundo como a sua ausência. Quando lá vou sinto-me como se estivesse em casa. Por vezes penso mesmo que seja em minha casa. Mas talvez não seja. Talvez não exista. Talvez seja exactamente igual a todos os lugares onde é melhor estar do que estar ali. Serenamente obscuro. Grandioso. Negro.

17 comentários:

expressodalinha disse...

Um lugar que pode ser tudo ou nada. O eu e o não eu. Profundo! Gosto do "serenamente obscuro". Excelente e original participação. Obrigado. Abraço.

Eduardo P.L. disse...

Meu MESTRE,

sempre criando, inovando, dando aula de como explorar um tema, com poucas imagens ( ou nenhuma) e textos curtos e objetivos!
Gostei MUITO.
A propósito vais gostar da postagem do NOVO PROJETO COLETIVO (8 participantes) denominado CAVADORES DO MUNDO a partir do dia 21 uma postagem diária , num blog diferente! Mais detalhes oportunamente no Varal.

Forte abraço

Ruvasa disse...

Viva, Silvares!

Bom texto. Faclitado pela ausência m é certo, mas belo sem dúvida.

Abraço

Ruben

Francine Esqueda disse...

Adorei a profundidade do seu lugar!!! Criatividade e viagens nesse mundo é o que precisamos...
Qual o melhor lugar do mundo?
o meu? A MINHA CASA: Lá ninguém me rouba de mim...
Beijos e boa semana!

peri s.c. disse...

Silvares
como o Jorge, gostei do "serenamente obscuro", os melhores lugares devem ter mistérios supostos, mas indevassáveis. O desafio da compreensão é o que nos envolve.
abraço

Só- Poesias e outros itens disse...

Silvares
há lugares de sombras extremamente profundos e reveladores, eles nos dizem sempre o que devemos enfrentar, e são desses lugares que temos medo, que podem brotar nosso eu mais verdadeiro.

Obrigado pela passagem no Tertúlia, e o fato de você não querer comentar, eu respeito como sua individualidade.

bjs.

JU Gioli

Silvares disse...

Ju, há momentos em que não adianta nada falar.

Silvares disse...

Caro "Expresso" Jorge, obrigado por obrigadares mas participei por prazer, não por obrigação apesar de saber bem ler um obrigado aqui. E ali.
:-)
Eduardo, é um facto que tento olhar as coisas de um modo pessoal. A minha mãe dizia que era mania, eu acho que é apenas acidente. Muitas vezes sai igualzinho ao que faz o meu vizinho!
;-)
Ruben, reconheço que será mais complicado falar de Punta Arenas mas, na verdade, verdadinha, eu conheço perfeitamente aquele local com que ilustro o meu post. Ainda agora de lá voltei.
:-}
Francine, faz-me falta uma piscina para trocar o melhor lugar do mundo. Bons filmes.
:-D
Peri, grato pela visita. Eu acho que os melhores lugares são os que têm espaço para oferecer e muito silêncio para dar.
Ju, não sei se me expliquei bem, não comentei por me parecer que as coisas ditas por si não precisavam de qualquer acrescento. Pronto, acabei comentando!
:-0
Boa semana para todos!

Isabel Magalhães disse...

"Serenamente obscuro"

Adorei!

Grata pela tua visita ao "Oeiras Local"

[]

I.

valter ferraz disse...

Silvares, retorno agradecendo a visita ao PERPLEXO.
De minha parte, fujo do escuro. Faz-me mal, assusta-me. Talvez pela certeza que é ele que me aguarda um dia.
Forte abraço

Eduardo P.L. disse...

Como ontem não consegui comentar no post do BANKSY, venho hoje para dizer que vou leva-lo...como de hábito....

Abçs

MUMIA disse...

acendam a luz, páááá!!!

mumia disse...

ando às apalpadelas!!!

Silvares disse...

Isabel, grato pela visita.

Valter, fazendo um pouco de humor negro diria que é uma questão de nos irmos habituando.
:-)

Eduardo, realmente a hiperligação para comentários no post do Banksy não aparece. Mas fica o registo e, como sempre, disponha.

Eh, Mumias da minha terra, agora que penso nisso aquele local deve ser resultado desta minha costela de Mumia!
;-)

jo-zéi disse...

RUI: tanta conversa por causa dum quadrado preto...
Talvez...Muitos motivos de conversa impostos, e o pessoal não gosta disso...imposições.

jo-zéi disse...

um tiro no escuro!!!

Cristina disse...

Hummm... Não acho que seja o melhor lugar do mundo... Assusta-me muito a escuridão. Gosto da noite, mas com aquele luar lindo, ou cheia de estrelas. A escuridão é triste, escura, fria, lembra-me coisas muito... ah, tenho medo. Mas adoro o silêncio. E procuro-o muitas vezes, em sítios especiais, belos e serenos, mas cheios de luz, ora mais clara ora mais difusa.
Claro que gostei do teu texto, adoro a tua escrita.

Um abraço.

Cristina Loureiro dos Santos