sábado, setembro 06, 2008

Uma coisa tão frágil só pode ser de uma beleza que quase incomoda!


É. Há coisas assim. Todos sabemos que há mas, quando deparamos com elas, não dá para evitar um espanto doce e bom, um aconchego no estômago e no espírito, uma sensação de que faz algum sentido viver. Ficamos um bocadinho estúpidos perante a confirmação de que é possível...


The Savages é um filme que não chegou a estar um dia que fosse em exibição nos cinemas portugueses. Foi direitinho para a edição em DVD e, quem quiser vê-lo, que compre o DVD ou o alugue (se encontrar uma cópia no clube lá do bairro ). Mas é tão bom!


Tão bom, tão bom que se compreende porque é que os vendedores de pipocas não o meteram no meio da confusão. Vi-o ontem à noite, no remanso do lar, na companhia mais agradável. Tudo perfeito para um filme daqueles. Íntimo, de uma perfeição artesanal, construído com um cuidado que apenas as obras de arte produzidas com o coração aberto numa vertigem são capazes de ostentar.


Os actores são absolutamente fora-de-série, o argumento é genial de tão simples. O resultado é algo tão frágil que só pode ter aquela beleza, aquela grandiosidade sensível. Enfim, ando apertado de tempo e não vale a pena estar a alargar-me nas minhas considerações. Tirei cinco minutos a um dia preenchido para dar notícia do meu deslumbraento aqui, nas veredas do Blogger, e deixar ecoar este grito sussurrado aos teus ouvidos, caríssimo leitor.


The Savages (Os Selvagens) a não perder. Absolutamente.

8 comentários:

Tihauanaco disse...

Aqui no Brasil o nome foi a Família Savage, e só a interpretação da Laura Linney já vale a pena. Apesar de ter achado o filme um pouco lento, talvez tenha sido proposital, é uma excepcional película. Concordo contigo, Silvares.
Abração.

Eduardo P L disse...

Anotado, um dia verei!

Jo-zéi F. disse...

Com o Phillip Seymour Hoffman como actor já ´é meio caminho andado para ser um belo filme.
O Homem não brinca em serviço.
*/*
:}}}}

Alice Salles disse...

obrigada pela dica ;)

roserouge disse...

Se tem o Philip Seymour Hoffmann e a Laura Linney só pode ser bom. Adoro estes dois. Vou procurar.

Silvares disse...

Beto, "OS Selvagens" é título meu, a caixinha do DVD tem "Os Savages" mas penso que a escolha do nome da família (e o título do filme) tem uma dimensão especial.

Eduardo, vale a pena.

Jo-Zéi, podes dizê-lo. É um dos actores mais convincentes da geração actual.

Alice, penso que se experimentares ver o filme vais concordar comigo.

Roserouge, é inacreditável que um filme como este não tenha tido direito a distribuição nas salas portuguesas. Ou será normal?

disse...

Ótima recomendaçaõ...Já vou atrás!

Silvares disse...

Ví, vai ver que o filme é mesmo muito bom.