segunda-feira, setembro 01, 2008

Milhões


Nos últimos dias têm vindo a público algumas notícias relacionadas com um negócio de milhões no mundo da Arte, com "A" maiúsculo, nada de sapos verdes nem latinhas de merda (ver posts anteriores). Trata-se da aquisição de duas pinturas de Ticiano, Diana e Actéon (à esquerda) e Diana e Calisto (este link mostra-nos uma versão do episódio pintada por Boucher, o tal gajo que terá pintado aquele ganso de pescoço pervertido), obras realizadas por encomenda para o rei Filipe II de Espanha (Filipe I de Portugal) entre 1556 e 1559.
As obras pertencem há várias gerações à família do actual Duque de Suterland que agora resolveu vendê-las bem como outros tesouros da célebre colecção Bridgewater que inclui um rol estonteante de obras de outros mestres reconhecidos pela História da Arte. As pinturas são propriedade dos Duques de Suterland há 220 anos e estão emprestadas desde 1945 à National Gallery da Escócia. Segundo rezam as crónicas, as duas pinturas estão actualmente avaliadas em 600 milhões de dólares o que faz delas as mais caras de História. Mas o bom do Duque está disposto a "cedê-las" à nação por uns módicos 200 milhões, um terço do "preço de montra", o que é uma autêntica pechincha.
Seja como for estamos perante um novo negócio que envolve números astronómicos, valores que deixam de fazer sentido na minha cabeça por não ser capaz de imaginar tanto dinheiro junto. Será lícito que assim seja?
Pode uma obra de arte, por extraordinária que seja, alcançar valores tão elevados?
Perante notícias deste género sinto uma certa simpatia por obras como a de Piero Manzoni apresentada no post anterior. Quanto pode valer uma pintura de um mestre? Quanto valeria uma latinha com merda de Ticiano lá dentro?

29 comentários:

Tihauanaco disse...

Continuo defendendo que todos deveriam ter acesso a arte livremente e que o ideal seria que ela não fosse sequer negociável, mas, falando especificamente nas duas obras citadas, são maravilhosas. São mais belas que quaisquer dinheiros possam representar. Não questiono nem o que vale uma obra destas, mas sim o que representa os euros que podem comprá-las. Se ainda forem para um museu, menos ruim. Mas correm o risco de irem a um castelo e ficarem penduradas em uma sala de jantar sem olhar de ninguém, exceto alguma cabeça de alce?

Silvares disse...

Beto, A questão que se coloca é: haverá justificação para atribuir um tal valor a uma obra de arte por mais bela, ou interessante, ou lá o que seja? Dizes bem, questionas o que representam os euros que podem comprar estas pinturas. O que se poderia comprar com eles que trouxesse felicidade a milhões de pessoas que morrem com doenças perfeitamente curáveis (e com incuráveis também)por esse mundo fora?

Tihauanaco disse...

Se fóssemos honestos (nós, a humanidade) não haveria justificativa aceitável. Mas não somos! Portanto, creio que todos esses milhões sejam menos que 10 euros pelo sapo verde.

Silvares disse...

O valor dos objectos artísticos é fixado de uma maneira bem estranha. Como se alcançam tantos milhôes? Como se calculam? Não sei qual a cotação do sapo mas olha que deve ser surpreendente.

Tihauanaco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tihauanaco disse...

Esta realmente é uma questão interessante.Os meios mais comuns de se chegar a um valor, que são os cálculos dos custos, a lei da oferta e da procura e a vendabilidade certamente não são levados em conta.
Não sei como se calcula, se é que há um cálculo, e fiquei curioso.

Silvares disse...

Também eu. De hoje a 8 dias vou abrir uma exposição de pintura e não faço ideia de quanto valem os meus trabalhos... coisa estranha não é? Qualquer valor que penso em atribuir-lhes logo me parece demasiado e, outras vezes, penso que estou a ser demasiado modesto e até um pouco burro por imaginar que valem menos. Não há maneira de me decidir.

Tihauanaco disse...

Que legal Silvares. Parabéns. Tem como eu conhecer tua obra aqui do Brasil? Há fotos na web? São óleo sobre tela?

Neste caso, como os quadros são teus, creio que deva levar em conta três fatores: 1º a necessidade que tens do dinheiro; 2º quem serão os compradores e 3º a tua satisfação de ver tua arte em paredes alheias. Acho que não ajudou muito, mas pode ser o começo...

peri s.c. disse...

Se não me falha a memória no livro a Palavra Pintada do Tom Wolf existem algumas interessantes afirmações sobre o mercado de artes.

No caso destes quadros citados, obviamente estão envolvidos na definição de seus valores a comparação com outras grandes telas vendidas nos últimos tempos e as ofertas que existem no mercado.Quantas grandes obras de grandes pintores existem a venda ? Quantos Ticianos existem hoje à venda ? Qual a demanda por Ticianos ?
A arte é como qualquer mercadoria, preço estabelecido pela oferta versus a procura.Diamantes são caros, porque a oferta é cuidadosamente controlada.

Quanto aos preços de suas telas, Silvares, só um bom e honesto marchand para definir. E ficamos a torcer para que a exposição seja um sucesso. Na próxima os preços serão maiores.

expressodalinha disse...

O mercado da arte tb. é manipulado. E de que maneira. Quanto ao preço justo, é tudo super subjectivo. Concordo com o Peri. O próprio não tem a menor chance de fixar o preço!

Silvares disse...

Peri, seja qual for o método utilizado para fixar os preços eles são quase... pornográficos!

O seu conselho quanto ao prço dos meus trabalhos é bom e até conheço a pessoa indicada.

Jorge, a manipulação é a pedra-de-toque da nossa sociedade capitalista ou então não seria capitalista.
:-)

peri s.c. disse...

Silvares
Pornográfica é a concentração de renda ( cada vez mais estonteante ) nas grandes corporações e no crescente número de triliardários por este mundo.
São eles que mandam e manipulam todos os preços, inclusive da energia, da saúde e dos alimentos.
O preço deste Ticianos são " café pequeno " ou " uma merreca" ( como dizemos por aqui) perto do rola nas grandes especulações financeiras.
Aliás gostaria de saber da trajetória destes quadros até chegarem às mãos da nobre e impoluta clã Shuterland. Daria um ótimo filme, com misteriosos negociantes de arte, assassinos encapuzados, envenenamentos, traições, roubos, etc.

Em tempo : tinha esquecido de um pequeno detalhe do mercado de artes, no geral o artista é muito mais valorizado depois que morre, eh, eh.

Só- Poesias e outros itens disse...

No contraditório mundo das artes, onde tudo é possível.
Gostei das comparações feitas por aqui. Eu entendo que o valor de um trabalho, deve ser a medida do esforço, independente de modismos.

bjs.

JU Gioli

Eduardo P L disse...

Silvares,

ontem fiz dois comentários, um na latinha abaixo, e outro aqui. Não entraram. Será que há larápios agindo no território do GRANDE BLOGGER ?
Eram muito longos para repiti-los, mas punha fogo na conversa! Fica para a próxima!
Com respeito ao valor dos nossos trabalhos tenho sempre a mesma dúvida sua! Exatamente a mesma questão! Pelo sim ou pelo nãp peça o MAIOR VALOR, mesmo que não venda!Claro, se puder deixar de vender!Como dizia Picasso ( quanta coisa que ELE disse...!!!) liquidação só em loja de departamentos e na seção de roupas intimas para senhoras! rsrsrs!

Abçs

disse...

Silvares...poderíamos começar aqui um longo "ping Pong"...mas "per farla breve"...O que dizer dos valores dados a recentes e contraditórios artistas como Beatriz Milhases? Seu trabalho é para o olho de muitos quase banal...e no entanto atinge preços na casa dos milhões de dollares!E os atores com ganhos quase irreais por cada filme que fazem... ?Sem desmerecê-los,pois tenho uma admiração enorme por esta arte tão completa... mas as somas chegam as raias do absurdo....enfim valores do mundo de hoje em contraponto ao pouco que ganham tantos que passam uma vida à estudar...ou que tem mais valor do que outros...Quanto ao valor da latinha...no comments (rsrsrs)

Eduardo P L disse...

Vi,

sem querer polemizar e já polemizando...o que manda no mundo capitalista de hoje é o famigerado MERCADO. Se o "produto", e arte é entendida como tal, vende, tem seu preço elevado. E o MERCADO é "trabalhado", para não dizer manipulado por curadores, e marchants , que fazem seus "produtos" valerem.Feliz os artistas que sabem aproveitar o momento, a pessoa, e o lugar certo.Há que ter talento, caso contrário o esforço é inútil. Mas há milhares de talentos que nunca encontraram êsses três elementos juntos, e morrem cortando as orelhas!

MUMIA disse...

Pra mim a Trampa é toda a mesma, com mais cheiro ou menos.

Não querendo empestar o ambiente, mas já empestando(inspirado no eduardo).

Muita M----!!!

roserouge disse...

Mais pornográfico e obsceno ainda são os milhões que giram em torno do mundo do futebol. Uma vergonha universal.

MUMIA disse...

rose: Ora aí está uma GRANDE VERDADE.

Silvares disse...

Peri, este mundo está cheio de "merrecas" que valem milhões. O que eu queria sublinhar é algo que o Eduardo comenta a seguir (a seguir a si, antes de mim:-) afinal, no nosso mundozinho capitalistão, é tudo uma questão de marketing. Mesmo os grandes mestres como Ticiano são os que, independentemente do seu valor, furaram o esquecimento graças a uma maior exposição mediática. Além de que está morto mesmo!

Ju, por vezes há coisas simples, que aparentemente não necessitaram de esforço para surgirem aos nossos olhos, são bem valiosas!

Eduardo, no comentário já comentei um dos seus comentários :-) mas a verdade é que nunca tive jeito para explorar as possibilidades do marketing. Compreendo bem os mecanismos do "bicho" mas tenho alguma falta de coragem para o utilizar.

Ví, como já foi dito, o valor dos objectos parece estar relacionado com a sua exposição mediática. O que não é visto nos meios de comunicação de massas é como se não existisse. O marketing funciona de um modo estranho, um produto com aceitação e espaço de mercado como que se autoreproduz nos écrãs de TV e nos outdoors. O que é grande acaba sempre crescendo mais neste mundo da imagem!

Eduardo, acho que vou ficar com as duas orelhas pró resto da vida! Talvez seja falta de talento ao ponto de enlouquecer. Que bom não ter talento para ir tão longe!

Roserouge, são os futebolistas, os artistas, os cantores, os directores gerais... há exagero nos gastos, disso não tenho a mínima dúvida.

Mumia, permite-me discordar: a trampa não é toda a mesma coisa. Depende muito daquilo que se come.
:-)

Tihauanaco disse...

E aí Silvares? E a exposição?
Vou poder conhecer teu trabalho?

mumia disse...

Rui: Teremos que perguntar: qual é o verdadeiro substracto do BUSINESS???
rsrsrsrs...
:-S

peri s.c. disse...

Estes quadros estão um pechincha por U$$ 200 milhões .
O que não vale o que custa é jogador de futebol.
O Manchester City acaba de comprar o Robinho por uns U$$ 70 milhões. Esses quadros serão vendidos por uns 3,15 Robinhos , excelente negócio.
E o Robinho ainda vai custar de salários, U$$ 10 milhões / ano, ah, ah
Eu compraria os quadros , não o Robinho ou o Cristiano Ronaldo.

mumia disse...

é tudo um GRANDE Embuste, isso é que é.

Silvares disse...

Mumia, Peri, sabem o que eu acho? Acho que o dinheiro não existe, esses números são meras abstracções, não têm forma concreta. Basta que nós acreditemos neles e passam a existir. Essa é a essência divina do dinheiro.

tihauanaco disse...

Parabéns. Estou ainda olhando teu trabalho, mas não resisti e preferi vir cumprimentá-lo. Não sei o que pensas, mas Miss do mundo e principalmente Bons amigos, maus amantes são estupendos. Maravilhosos. Fiquei curioso para saber o preço (tenho, tbm, uma relação muito particular com o dinheiro, olhe la no Cinema e bobagens o "E Por Falar em Deus")mas estes teus dois trabalhos, principalmente juntos, são impagáveis. Sabe que até dezembro (caso dê tempo - acho improvável) estarei lançando meu primeiro livro (editora Literalis), e uma figura destas na capa seria tudo de bom. Bem, deixe eu continuar a 'degustar' as obras.

Jo-zéi F. disse...

$$$$$$$$$$$ Rui: sonhar acordado, não??? $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

:-S

Silvares disse...

O dinhiero raramente me faz sonhar. É mais do género de causar pesadelos que não são coisa que se possa ter estando acordado!

jo-zéi disse...

rui: no teu posta mais atrás dizes:
"o dinheiro não existe...são meras abstracções...Basta que nós acreditemos neles e passam a existir."

+++Como por Magia, não???
Força da MENTE???
Isso é que era BOM.