sexta-feira, abril 20, 2007

Robô poeta (e pintor!)

ISU The Poet Robot, Leonel Moura, 2006

Leonel Moura prossegue na senda da arte produzida por robôs. Detsa vez ISU, o robô poeta, foi encarregue de criar obras dedicadas à celebração do 33º aniversário da Revolução de Abril.

Junto informação adicional recebida por e-mail:

Robô poeta de Leonel Moura celebra o 25 de Abril

Convite para a inauguração que se realiza Terça-feira, 24 de Abril pelas 22.00 horas no Museu Arqueológico do Carmo, no Largo do Carmo em Lisboa
Exposição de uma série de desenhos realizados pelo robô ISU dedicados ao 25 de AbrilLeonel Moura ensinou o robô poeta ISU as palavras 25, Abril, Viva e Sempre e com elas o robô gerou a série de composições originais que agora se apresenta
ISU pinta e escreve produzindo assim uma poética própria, numa mistura de aleatório e decisão, que desencadeiano espectador possíveis sentidos e interpretações.
Com este novo robô Leonel Moura avança um pouco mais numa linha de trabalhos onde se procura uma crescente autonomia para as máquinas inteligentes e em que se questionam alguns dos fundamentos da condição e da cultura humanas, como a inteligência, a arte e a poesia.
Mais informação em: http://www.leonelmoura.com/index.html
Na inauguração a entrada é livre
Museu Arqueológico do Carmo (ruínas do Carmo)Largo do Carmo, LisboaT: 213478629

4 comentários:

Vanessa Cicarelli disse...

E eu vim para dizer que fico muito feliz com os elogios. Muito, muito mesmo. Aproveitando minha visita em suas terras, fiquei muito curiosa para ver o ISU em ação. Pena que um oceano nos separe.

Eduardo P.L. disse...

Como a Vanessa, se aí estivesse certamente iria conhecer a pintura do ISU.

Silvares disse...

Alterei o link (o anteriro estava a funcionar mal) clicando aí pode-se entrar na página de Leonel Moura que dá acesso a várias das suas experiências, ISU incluído. Tem uma série de imagens do trabalho do robô, sinceramente não me parecem grande coisa. É mais o conceito associado que me desperta atenção.

Eduardo P.L. disse...

Silvares, e nem poderia ser diferente. Já imaginou robos pintando bem??? Estavamos, todos, fritos!Abçs