quinta-feira, janeiro 17, 2008

Se fosse um poema era mais ou menos assim, como não é, é assado

Não há nada a fazer.
O Estado são "eles".
Cada dia que passa esvaziam a Democracia de sentido.
Um pouco mais, cada dia, todos os santos dias da semana.
E nós, balindo, assistimos impávidos e quase serenos.
De patas atadas, amontoados na camioneta que se desloca em direcção ao matadouro.
Na melhor das hipóteses sairemos apenas tosquiados, com a garganta inteira e arrumadinha no seu lugar.
Muda e queda.
A garganta.
A Democracia.
A ovelhinha.

9 comentários:

Albino disse...

parece que conheço algumas. será que vieram d`Acerca?

Eduardo P.L. disse...

Ótimo texto. Fala para TODAS as Democracias do mundo!
Postarei no Varal, sim senhor!

Silvares disse...

Albino, bem me queria parecer...
:-)
Eduardo, a Democracia está cada vez mais longe. Já vai quase no mar alto e nós ainda lhe estamos a acenar, sentados na praia.

jo-zéi f. disse...

já-mé-mé ou mé-mé-já...uma grandessíssima ovelhada.

MoiMêMê disse...

Eu não digo que não ando no rebanho, eu não digo que não sou uma ovelha, mas sou uma ovelha PRETA, ehehe (e isto não é nada político partidário!)

Silvares disse...

Ahahah, Fonseca no seu estilo dadamax destrambelhado. Mémé pra ti também. Mémé já! Sem hesitações!

Célinha, ovelha preta é bem mais bonito que ovelha negra e muitíssimo mais bonito que ovelha ranhosa. Ser uma ovelha preta é algo de que nem toda a gente se pode orgulhar!

LUIZ SANTILLI JR. disse...

A coisa agora complicou!
Eu não me dava conta da razão de detestar filas!
(filas, um cordão de pessoas uma atrás da outra, para esperar sua vez de ser atendida num Banco ou numa Repartição Pública!)
Agora, vendo a foto dos carneiros, entendi de onde vem minha idiossincrasia!
Obrigado Silvares por esta sessão que me deu a solução terápica gratuita!
Abraço e durma de novo bem!

Silvares disse...

:-()
Sorriso amarelo.

Graças a não-sei-quê durmo sempre bem!

jo-zéi f. disse...

É verdade estilo dadamax estrambelhado, mais alentejo style!
E esta einh???