terça-feira, janeiro 29, 2008

"Addio, Adieu, Auf Wiedersehen, Goodbye."


A remodelação do governo acaba por soar a anedota. Na verdade qualquer remodelação seria sempre anedótica uma vez que, para melhorar a prestação do nosso actual executivo, Sócrates teria de mandar sair todos os seus elementos apagando ele próprio a luz antes de fechar a porta.

Segundo o portal do governo http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT os ministros enxotados terão pedido para os porem a andar por sua própria iniciativa. Talvez seja verdade. Mas as mentiras destes governantes são tantas e tão comuns que custa a acreditar. Não prestavam para a função foram embora. Enfim. Não me parece que fiquemos particularmente melhor. Sócrates está sempre a afirmar que não há políticas de ministros mas sim políticas do governo. Ora, se isto for verdade, fez-se o necessário para que a mudança deixe tudo exactamente na mesma.

4 comentários:

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Eu não me entusiasmo mais a falar de política e de políticos.
Em meus 66 anos já vi de tudo e votei errado a vida inteira!
Não, votei certo nas pessoas erradas!
Não, votei certo na pessoa certa e ela é que errou!
Ou seja, não acertei uma!
porque haveria agora de acertar, então deixa prá lá!
Não tenho mais tempo para reformular o mundo!
Então, lendo Platão, descobri meu grande equívoco a vida toda: (in verbis)"É um absurdo que homens com mais votos possam assumir cargos, pois votos não garantem a competência do votado".
Isso ele disse 300 antes do Cristo nascer!

MUMIA disse...

é uma limpeza suja...para a porcaria continuar na mesma, as políticas de fundo que têm que ser
feitas säo sempre adiadas.

Silvares disse...

Luiz, continuo a teimar em não desistir de votar. Nem que seja em branco, como já fiz em várias ocasiões. Platão também não foi infalível, apesar de ninguém ter votado nele para nosso filósofo de eleição. O mundo é assim mesmo, meio torto, um pouco direito, nada que se pareça com aquilo que deveria ser. Não é mesmo?
Cara Múmia, o Luiz tem alguma razão para o seu desencanto (temo que tenha até muita razão). As mudanças políticas teremos de ser nós próprios a promovê-las. A coisa começa dentro das nossas cabeças. Havia uma palavra de ordem dos anarcas na parede em frente a minha casa em Viseu, após o 25 de Abril que dizia "A revolução começa na cama!". Pois começa. Seja a dormir, seja acordado, enxuto ou a suar, a revolução começa dentro de nós e vai alastrando ao que nos rodeia.

Jo-zéi F. disse...

Adeuszinho e não voltem mais...
vejamos as cenas dos próximos capítulos. O Homem da cultura disse logo, -Vanos fazer mais com o mesmo dinheiro. A ver vamos, mais do mesmo. (????).