quinta-feira, janeiro 10, 2008

Jamais!!! (ler "jamé")

Afinal o novo aerorporto sempre será construído na margem sul do Tejo, esse imenso desrto como tão eloquentemente o descreveu e explicou Mário Lino, palhaço de serviço.
O célebre discurso do deserto, "derivado" da falta de hospitais, escolas e até falta de cidades deste lado do rio tem uma explicação que desculpará o ministro: ele estava nítidamente bêbado quando o fez. Melhor, quando o dito discurso lhe foi caindo da boca. Como baba, como vómito pingão. O mais extraordinário é que este ser vivo ainda mantém o cargo que tão incompetentemente ocupa.
Estamos de rastos!

4 comentários:

mumia disse...

Os camelos tb andam por lá andam(já os vi passar)e são todos do governo. Camelos muito bem montados em grandes carrões.

Silvares disse...

Também os tenho visto... são dos grandes e são cor-de-rosa, como os elefantes!
:-)

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Silvares

Acabo de postar um comentário no blog da São, sobre esse assunto!
Parece que está incomodando a todos!
Minha opinião é que há assuntos políticos e assuntos puramente técnicos!
O projeto e a localização de um aeroporto é essencialmente técnico!
Porém, há os interesses políticos, que acabam por prevalescer sobre os argumentos técnicos!
Depois a coisa não fica como deveria, mas ninguém lembra de quem foi a culpa!
Sempre haverá uma empresa muito bem paga, de outro país, que assume a culpa pelo erro!!
Mas nem precisaria, isso só serve para a classe média, os eleitores nem se lembram de quem foi o erro!
Abraço

Silvares disse...

Luiz, este episódio é o culminar de uma série de acontecimentos extraordinariamente confusos. Os jornais falam, o povão comenta e, por uma vez, o poder mudou de opinião! Agora há quem desconfie desta mudança... no dia das próximas eleições logo se verá o que isto pode influenciar.
Abraço.