segunda-feira, novembro 12, 2007

Todos seremos perfeitos

Deus não foi tão cuidadoso como as suas capacidades criativas poderiam fazer prever. Fez-nos pouco perfeitos, na maior parte dos casos. E não foi só no aspecto psicológico, digamos assim, as imperfeições físicas, ui! Por vezes até metemos medo.
Mas não é nada que não tenha remédio. O desenvolvimento tecnológico aliado a um refinado apuramento do sentido estético e do melhor bom gosto têm vindo a permitir um constante aperfeiçoamento do aspectozinho exterior de uma parte significativa da humanidade.
Os cirurgiões plásticos corrigem os mais variados defeitos, os dentistas oferecem-nos sorrisos luminosos e certinhos, os estilistas embrulham tudo com uma imaginação tremenda e surpreendente. Em última análise caminhamos para a uniformização do aspecto exterior dos seres humanos com capacidade económica para fazerem o jeito ao Criador de corrigir os Seus descuidos. Virá o dia em que milhões de Barbies e Kens, perfeitos como se tivessem sido fabricados a partir dos mesmos moldes, povoarão o planeta. Os feios e defeituosos serão enviados para guetos apropriados às suas malformações específicas, desaparecendo das ruas e dos meios de comunicação de massas. O mundo rejubilará na beleza e na perfeição da espécie.
À uniformização física corresponderá a uniformização do intelecto. Um mundo perfeito, habitado por perfeitos cidadãos. O sonho que Deus não sabe que teve mas que nós, filhos dilectos, nos encarregámos de Lhe recordar. Um mundo sem dor nem vício (pelo menos que se vejam), um mundo onde o amor prevalecerá sobre o ódio (pelo menos entre semelhantes), enfim: ainda lá não estamos mas para lá nos dirigimos.
Amen.

5 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Silvares, esse mundo perfeito não vai ser um tédio????

Olaio disse...

Uhf... ora ai está um modelo que por mais perfeito que os seus criadores o julguem, eu nunca o recomendaria!
É que não sei se reparaste, falta-lhe uma coisa que é fundamental´e que faz uma enorme diferença.

mumia disse...

it's a wonderfull world ...
for you,for you, but not for me.
(cantavam os DEVO).

Jo-zéi F. disse...

Aqueles cromos velhinhos são o MÁXIMO!!!

Silvares disse...

Pois é amigos meus, falta a imperfeição. Que é o que os torna tão perfeitos!