segunda-feira, novembro 05, 2007

É Natal?

Começam a surgir os frutos da época. Um pouco por todo o lado (leia-se nas superficíes comerciais) os habituais enfeites de Natal vão ganhando espaço, sugerindo a chegada da época mais consumista no nosso calendário. As televisões animam-se com anúncios de brinquedos que vão aguçando os apetites dos mais novos mas também os instintos consumistas dos mais adultos. As revistas de fim-de-semana que acompanham os jornais dedicam páginas inteiras, com design cuidado, a ideias para prendas e ofertas variadas dirigidas a todos os tipos de bolsas e sensibilidades. A mais de um mês de distância, o Natal está aí!
Este ano, de Outono anormalmente quente, a artificialidade desta antecipação precoce soa ainda mais vazia de sentido. Não há frio nem chuva, a queda de neve parece coisa de outro planeta. O Pai Natal vermelho da Coca-cola ainda não fez a sua aparição massiva mas adivinham-se tempos difíceis para os empregados temporários que irão vestir as fatiotas e sentar criancinhas no colo. Muito suor e mau cheiro no sovaco.
Diz a canção que "Natal é em Setembro, é quando um homem quiser...", talvez fosse mais apropriado afirmar que "Natal é quando o homem de negócios chega com um sorriso do tamanho do mundo".

3 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Lamentavelmente, o Natal esta chegando. A época mais triste do ano.

Silvares disse...

Frenética ela é de certeza... para quem pode consumir todos os "bens" que lhe são colocados à "disposição"...

MUMIA disse...

Os MANS do BIG BUSINESS!...money,money...