domingo, abril 30, 2006

Infiltra-te

The Inside Man (O Infiltrado) de Spike Lee é um filme interessante. Muito interessante mesmo. Caso o espectador consiga entrar na sala sem saber muito sobre aquilo que vai ver pode ser ainda mais apelativo.
O argumento é surpreendente e a construção narrativa contida e eficaz. Penso que vale bem uma deslocação ao cinema. Curiosamente foi o primeiro filme desde há algum tempo a esta parte em que não vi nenhum espectador entrar na sala com um balde de pipocas. Ou terei estado simplesmente distraído?
Seja como for, com pipocas ou sem elas, Spike Lee surge em grande estilo. Bem fixe!

3 comentários:

Sofia Santos disse...

Também dei por bem empregue o dinheiro do bilhete, mas diga-me lá se souber, porque já não aguento uma prima minha a falar sobre isto:
Para que abriram eles um pequeno buraquito no chão onde estavam escondidos e que ía dar á canalização do edifício? Sabe aquelas pessoas que fixam todos os detalhes dos filmes e se arranham todas quando não entendem algum? Pois é, um autêntico massacre, estou a dois passos de odiar o filme. Ajude-me

Silvares disse...

Penso que o objectivo foi encontrar uma forma de aceder ao esgoto. O Infiltrado passou uma semana escondido e, bem, há necessidades fisológicas a satisfazer! Devo dizer-lhe que não fui eu quem percebeu esse pormenor mas a minha mulher.
:-)

Sofia Santos disse...

Muito agradecida. De facto só esta semana se deu por encerrado o assunto, quando um amigo nosso atingiu essa conclusão. Pronto, fez-se luz e os nossos espiritos já podem agora sossegar. De qualquer forma a sua resposta sempre ajuda a fortalecer a ideia de que era mesmo para necessidades fisiológicas.