quinta-feira, junho 03, 2010

Valha-nos Nossa Senhora!


Eu evito falar de futebol aqui no 100 Cabeças. Quando falo de futebol entro em transe e deixo de saber o que estou a dizer, fico assim a dar para o zombie, com vontade de comer carne humana, principalmente se fôr carne do adversário. O futebol é a coisa que mais me faz perder o sentido de orientação das ideias. Posso até retorcer os factos propositadamente e com consciência de estar a fugir à verdade, como o Cristiano Ronaldo foge dos defesas adversários.

O futebol é a lua cheia do lobisomem que se esconde dentro de mim. Perante um jogo a valer eu rôo as unhas, eu como a cabeça dos dedos, eu grito, chuto no ar, cabeceio, insulto o árbitro e choro de alegria quando a minha equipa consegue, finalmente, um golo. Seja bonito ou seja feio.

Do mesmo modo, fico triste como uma noite de chuva miudinha se vejo os meus jogadores perder, no final dos 90 minutos. Mas, estranho sortilégio, após uns 15 minutos ou meia hora, tudo regressa ao estado normal. O coração volta a adormecer, o livro na mesinha de cabeceira brilha de novo, o filme no gravador chama por mim, enfim, as coisas boas, melhores que o futebol, envolvem-me outra vez e regresso ao meu ser civilizado. Tenha ganho ou tenha perdido, é indiferente.

Dentro de alguns dias vai começar o Campeonato do Mundo na África do Sul. O lobisomem cá dentro já se mexe de vez em quando. Imperceptívelmente, por enquanto. Vai acordar furioso quando for dado o pontapé de saída no jogo contra a Costa do Marfim e levar-me-à, doido, numa roda de emoções furibundas durante os tais 90 minutos.

Nunca hei-de compreender estas emoções descontroladas que o futebol provoca em mim. Tenho algumas suspeitas, algumas ideias, sobre o lugar de onde despertam estas animalidades violentas mas não quero reflectir muito sobre elas. O que sei é que há qualquer coisa parecida com prazer no meio de toda esta confusão. E, como com todos os prazeres desta vida, estou pouco interessado em compreendê-lo pois sei que isso poderia anulá-lo.

Quando o Campeonato começar só vou ver uma bola e uns quantos rapazes pouco inteligentes a chutá-la com arte para o fundo das redes da baliza adversária. Valha-nos Nossa Senhora!

9 comentários:

Beto Canales disse...

dá-lhe Brasil.... hehe

Lina Faria disse...

Que bom que com você é um surto cronometrado pelo juiz.
Aqui o frenesi provoca os instintos mais animalescos nas torcidas e é full time. hehehe
Bem, a mim não atinge. Sinto logo vontade de dar uma bola pra cada um, pra acabar com a briga.

Silvares disse...

Beto, na equipa portuguesa há 3 brasileiros com passaportes lusitanos. Esse "dá-lhe Brasil" também vale um pouquinho para nós!
:-)

Lina, Eu acho que, lá no fundo, é igual para toda a gente. Os festejos após uma vitória no futebol parecem-me sempre qualquer de excessivo, uma alegria forçada. Mas posso estar enganado uma vez que não sei como é estar dentro do corpo de um verdadeiro fanático.

Silvares disse...

Queria dizer: "Os festejos após uma vitória no futebol parecem-me sempre ter qualquer coisa de excessivo", saíu pouco claro no comentário acima.

Caçador disse...

Eu estou com a tua amiga Lina de Curitiba, a terra do meu amigo Magnus, odeio futebol, Ponto final.

Anónimo disse...

hahahahahaha
sabia que quando é jogo do Brasil nas copas do mundo é ´decretado´ que ninguém trabalha? pára tudo! outros já encerram as atividades dependendo do horário, ou seja, o trampo depende do calendário dos jogos do Brasil. é uma M....!!
bom, eu gosto de finais de campeonatos, copas do mundo, e fico assim como vc.
quem sabe Portugal não cruza o Brasil pela frente heim, ia ser belo jogo.
estamos na torcida por aqui.

Silvares disse...

Caçador, lá estás tu com o teu mau feitio!

Madoka(?), em Portugal os jogos vão ser transmitidos na TV em horário de trabalho... ai, ai, isto vai dar confusão! Quanto ao Portugal-Brasil, o jogo está marcado! Não sei a data, mas está marcado...

Anónimo disse...

100,
esqueci de assinar, estou lesada, é só falar de futebol que já viu né?
como sabias que era eu??? há tens o identificador?
madoka

Schlorpsie disse...

segundo as últimas teorias , há quem tenha o gene da "clubite".parece que está relacionado com essas emoções descontroladas. uns têm,outros não.