quinta-feira, junho 10, 2010

Pacíficos


Portugal foi considerado o 13º país mais pacífico do mundo. É um lugar honroso, numa lista com 149 países (ver aqui). Também me parece que é merecido. Este país é um sossego. Apesar de uma ou outra confusão pontual, o dia-a-dia nesta fronteira da Europa costuma desenrolar-se sem grande agitação criminal. Parece que as coisas deixam de ser assim tão pacíficas quando vivemos pessoalmente alguma desgraça. Já tive a minha dose e, sei-o bem, ainda devo ter mais umas quantas situações de violência à espera lá mais para a fente, nalguma curva mais apertada do destino. Mas o ambiente global é civilizado e pacífico.

Note-se que, no entanto, Portugal tem vindo a descer alguns lugares nesta lista. Em 2007 estava em 9º e em 2008 atingiu o 7º posto. Não sei se é por estarmos aqui encostados no nosso cantinho ajardinado ou se tem a ver com a mítica paciência de Job que se costuma atribuir ao bom povo português. Mas sempre dá algum alento nestes tempos de profunda crise económica. Pode dizer-se que estamos tesos como carapaus mas somos pacíficos como baleias azuis.

O Brasil aparece colocado no 83º lugar, de braço dado com a antiga República Jugoslava da Macedónia, imediatamente antes dos Estados Unidos da América e de Angola. Ser pacífico não é pêra doce, a contenção popular exige um esforço geral de grande violência interior.

6 comentários:

Beto Canales disse...

Acredito que tenham sido generoso com meu país.

Eduardo P.L disse...

Não sei quais são os critérios empregados, mas discordo, completamente, das colocações dessa lista! O Brasil estar perto dos Estados Unidos é de uma discrepância inaceitavel. A última guerra que participamos foi contra o Paraguai, sem falar numa timida participação, com meia duzia de pracinhas, na segunda guerra mundial! E só! Belicoso como?

Silvares disse...

Beto, Eduardo, seguindo a hiperligação temos acesso à página onde está a lista e os critérios seguidos. A participação em guerras é um dos factores que faz Portugal descer. Há soldados nossos no Afeganistão, em Timor e não sei se não andam uns quantos pelas bandas do Iraque. Pertencemos à União Europeia e, mesmo poucos, estão sempre por lá metidos. Mas há muitos outros dados que contribuem para definir o pacifismo do lugar. É um trabalho curioso.

Beto Canales disse...

tens razão

Anónimo disse...

eu também fui lá dar uma sapeada, e onde moro ficou em 3 lugar. Em termos de segurança, educação não temos que nos preocupar não. Mas por outro lado, na área de saúde não posso dizer o mesmo.
Enfim, tudo tem o seu preço, e as vezes super caro demais.
bjs
madoka

Silvares disse...

Madoka, caro, muito caro mesmo... ir até aí. Continuo a estudar a hipótese. Já desisti, já voltei a sonhar com a viagem. Está difícil mas a possibilidade é bem forte.
:-)