domingo, junho 06, 2010

Caos total

Quanto pode um homem apaixonar-se e quanto tempo pode durar essa paixão?
Eu digo-vos, ó meus compinchas, que não há regra nem limite.
A coisa é mais do que eterna!
Quando nos dizem que as paixões esmorecem e que, no horizonte benigno, haverá de surgir uma coisa mais ou menos informe a que gostam de chamar "amor", eu vos aviso, compinchas meus... treta!
A paixão, quando nasce de rompante, leva mais tempo a desaparecer do que o tempo que dura uma vida. Porque a paixão não é mais o que o fogo do desejo. E quando esse fogo se canede (acende-se ninguém sabe como) nunca mais esmorece e, muito menos, se apaga. Se o amor existe, isso só pode ser paixão. Enorme, assolapada, absoluta. Para sempre. Desejo até que um dia desapareça a face da terra.
Caos total.

7 comentários:

Street Doll disse...

Lindo!
Estou sem palavras...
*

Eduardo P.L disse...

Rui,

será?

Lina Faria disse...

Cara,
você é mesmo iluminado!
Não gosto da palavra paixão por remeter ao cristianismo e sofrimento. Mas que existe essa atração, esse pacto silencioso entre duas pessoas, existe.
Raro é ser permanente dos dois lados.
Não confundir com amizade. Virar irmãozinhos é outra coisa.
Pra´mim, ser casal é ter convívio.
Outra forma é outra coisa. Negócios, amizade, mas não casamento. Digo casamento no sentido de ter sempre assuntos, rir um do outro, até brigar. Mas casamento, pela experiencia de dois que tive, é companheirismo, é nunca conseguir dormir junto sem a troca de um beijinho que seja. É não haver barreira alguma entre si. Tudo um respeitando o individualismo do outro.
Isso é raro, mas acontece.
De ser perene? qquase um milagre!
Parabéns!

Manifesto Interno disse...

O 'será' do Edu me deixou em dúvida, estava prestes a absorver esse conceito novo por mim jamais imaginado.. a reflexão é válida!
Mas escrevestes com tanto lirismo que deixarei envolver-me por hora,

Abs.

Ester.~

Silvares disse...

Street Doll, ...

Eduardo, esta questão está próxima da questão da fruição artística. Depende dos intervenientes.
:-)

Lina, concordo consigo.

Ester, grato pela visita e contente por se ter deixado envolver pelo lirismo.

MoiMêMê disse...

:)
lindo

Caçador disse...

Meu, tá a falar para quem??