sábado, fevereiro 11, 2006

Manipulados


A manipulação das consciências alheias é uma espécie de desporto para os fundamentlistas islâmicos.
Praticam-na com volúpia e mestria.

Ao que parece, esta treta toda à volta dos cartoons dinamarqueses não passa disso mesmo: uma treta de merda! Mais do que preparado pelos fazedores de milagres mediáticos de serviço para os lados do Oriente, o embuste pegou de tal modo que nos pôs a discutir o sexo dos anjos... outra vez.

Sempre que nos aparecem nos écrans uns planos apertados mostrando uma turba de gajos enfurecidos a berrar e a esbracejar como loucos pensamos "Lá estão os árabes!"

Os árabes? Mas que árabes?
Serão palestinianos ou libaneses? Talvez sírios ou de outra nacionalidade qualquer. E que fazem eles? Estão sempre em protesto, a queimar bandeiras? Representam todo o mundo árabe? A sua razão de existir é apenas destilar veneno contra o satã ocidental? Como nos vêem eles? Serão capazes de distinguir a Dinamarca da Inglaterra ou de Portugal? O que somos nós? Uma multidão de comedores de hamburgueres, infiéis maldosos, prontos a beber petróleo por uma palhinha?

Andam a brincar com a nossa percepção da realidade e nós nem nos apercebemos como estamos a ser manipulados! Nós, deste lado, e eles, do outro. Há quem faça deste ódio, que cresce e se desenvolve como um incêndio num palheiro, o principal objectivo das suas vidas. E esses estão a alcançar os fins a que se propuseram.

Em nome de quê? No interesse de quem? Será tudo uma questão de fanatismo religioso puro e duro? Contas antigas por ajustar? A coisa ultrapassa a minha capacidade de compreensão, o que também não é grande admiração.

1 comentário:

Sofia Loureiro dos Santos disse...

De facto, estamos todos a ser manipulados. Mesmo assim, que fique algo de genuíno, sem concessões nem tréguas, que é o direito de DIZERMOS, de todas as formas que pudermos, o que nos vai na alma!
Bom dia!