terça-feira, fevereiro 05, 2008

Ver literatura


Keira Knightley em "Expiação"

O filme "Expiação" http://www.atonementthemovie.co.uk/site/site.html tem uma qualidade específica e muito especial; permite-nos ver literatura. Não li esta obra de Ian McEwan. Desse escritor li apenas e muito recentemente "Na Praia de Chesil" http://www.gradiva.pt/livro.asp?L=50013, livrinho extraordinário que confirmou tudo o que de excelente tinha ouvido dizer a respeito de McEwan. Assim sendo, pelo menos a trama de "Expiação" haveria de ter algo próximo do genial. Ou por aí perto.
De Joe Wright, o realizador, tinha visto "Orgulho e Preconceito" também com Keira Knightley a protagonizar um dos papeis principais, filme que me deixara excelente impressão e que igualmente adapta com eficácia uma obra literária de reconhecidos méritos. Pronto, pronto, eu sei: quem leu o livro acha que o filme não lhe chega aos calcanhares. É sempre assim. Mas um filme é uma adaptação e não consegue competir com a literatura em dimensão poética ou em profundidade de análise psicológica, nem tem que o fazer. Tratando-se de formas de expressão artística diferentes (se bem que complementares em muitos aspectos) o mesmo tema terá de ganhar, obrigatóriamente, aspectos diferentes. É o que acontece, decerto, com este "Expiação".
"Expiação", o filme, tem um ritmo seguro e envolvente, desempenhos com momentos próximos do brilhantismo (Vanessa Redgrave no papel de Briony na 3ª idade é desarmante!) e, o que mais me impressionou, tem momentos de pura literatura. Certas encenações de sentimentos, este ou aquele esgar, a leve hesitação de um gesto que se suspende ou alonga no nosso campo de visão, não sei explicar bem mas, o que é um facto é que Wright consegue transpor para a tela aquilo que, decerto, McEwan descreve no livro com a profundidade e a perspicácia que se lhe reconhecem. Alguns desses momentos seriam o bastante para despertar a curiosidade ao mais recalcitrante dos espectadores. Mas o filme tem mais do que isso. Muito mais.

9 comentários:

MoiMêMê disse...

Amigo Rui, o McEwan é um escritor que admiro à muito, muito, muito tempo... curiosamente Expiação foi um livro que já pequei 3 ou 4 vezes e que nunca fui mais longe do que o 2º capítulo, não porque o considere menor, mas porque às vezes estas coisas acontecem-me... ou livros que se metem no meio, ou pouco tempo, ou porque ainda não é a altura, agora será que devo ir ver o filme antes de ler o livro...

Silvares disse...

Caríssima amiga, se as coisas valerem mesmo a pena não interessa a ordem pela qual nos entram alma dentro. O que é bom é mesmo assim!
:-)

Eduardo P.L. disse...

Silvares,

desta forma que escreves sou obrigado a ler o livro e ver o filme!

Obrigado pela dica!

Silvares disse...

Eduardo, acredita que vai valer a pena.

Pinta disse...

o filme é mesmo muuuuuuuuuuuito bom! às vezes até parece que estamos a ler, a tal ponto chega o primor da narrativa. Mas o melhor mesmo é ler também, porque são mesmo duas obras de arte distintas - variações sobre o mesmo tema!... também a leitura nos leva a estar "quase a ver", não?

mumia disse...

AI Keira, Ai Keira!!!,boa actriz, muito boa mesmo!!!8 em todos os sentidos, norte, sul este e oeste).

mumia disse...

AI Keira, Ai Keira!!!,boa actriz, muito boa mesmo!!!8 em todos os sentidos, norte, sul este e oeste).

Cristina disse...

Já li muito sobre este filme, já naveguei no site... E agora... Decididamente convenceste-me ;)
Tenho de ir vê-lo rapidamente!

Beijinhos :)

Cristina Loureiro dos Santos

Silvares disse...

A Mumia está a delirar (como de costume). 8? 8 em quantos? E que raio de sentidos são esses, Norte, Sul, Este, Oeste e qual a sua relação com a escala? Mas que escala??? Ah, Mumia, Mumia...
:-)

Cristina, espero que consigas ver mais do que aquilo que eu vi e, sobretudo, espero que dês o teu tempo por tão bem empregue que esqueças estar a empregá-lo no que quer que seja!
:-)