sábado, outubro 13, 2007

Efeito borboleta

A inauguração da nova igreja em Fátima é um acontecimento estrondoso. Se os pastorinhos nela entrassem decerto ficariam convictos de estarem a pisar o chão do Paraíso. E ninguém havia de os convencer do contrário.
Há 90 anos atrás as criancinhas da foto acima viram, algures na serra de Aire, "uma senhora mais brilhante que o sol" que identificaram como sendo a Nossa Senhora. Foi esta a sementinha que agora germina numa igreja devotada à mãe de Cristo, erigida com o dinheiro de esmolas e outras pias doações, pela módica quantia de 70 ou 80 milhões de euros (mais 10 ou menos 10 milhões é uma questão de pormenor) para glória de Deus nas alturas e espanto do Seu rebanho, cá em baixo, neste imenso vale de lágrimas que é o planeta Terra.
Não deixa de ser um desenvolvimento espantoso, um crescendo de fé imenso e espectacular. O altar da dita igreja parece-me, pelas imagens que tenho visto na imprensa e na TV, um cenário grandioso e ofuscante, coberto de ouro e representando figuras que evocam as formas artísticas das antigas basílicas bizantinas. Um misto de opulência estética e soberbo exibicionismo do poder da hierarquia católica, capaz de custear e mandar erigir tamanha monstruosidade e beleza. Com este templo regressa a velha questão: o dinheiro gasto na construção não poderia ser aplicado de um modo mais... católico?
Seja como for é mais uma imensa obra arquitectónica que abre as portas às multidões e lhes oferece visões de obras de arte que elevam este mundo a um patamar mais próximo do outro.

5 comentários:

Eduardo P.L. disse...

A igrja católica não se moderniza e perde fiéi$$$$

Jorge disse...

Estás surpreendido com tamanha demonstração de opulência? Se olhares para a história da igreja não vês outra coisa. Serve, como dizem os franceses (e esses gajos, ainda assim não são de fiar porque fazem boquinhas a falar)"pour épater les bourgeois". Aqui não são "les bourgeois" que precisam de ser "epatés" mas os fiéis (horrível designação, que me faz lembrar cães). O poder sempre foi temido ao longo dos tempos e a sua manifestação sumptuosa impõe respeito.A igreja limita-se a ser como é: uma espécie de associação de malfeitores cheia de guito em que os homens usam saias e impingem uma coisa que não sabe a nada e a que chamam "corpo de Cristo" que nem sequer pode ser mastigada....E eu sempre ouvi dizer "não te fies em homens de saias". I rest my case....

Silvares disse...

Eduardo, a igreja até se moderniza. Agora que os ricos e poderosos já não precisam dela para governar os destinos do mundo, a igreja procura, definitivamente, um discurso adaptado para os mais desfavorecidos. É o máximo de modernização a que está disposta.
Jorge, os escoceses também usam saias e há aquele anúncio a uma marca da beberagem nacional lá das higlands em que eles "épatent les bourgeoises". :-)

MUMIA disse...

A fotografia est� muito linda, todos bonitos e aprumadinhos. Com as roupinhas de Domingo, lavadinhas. M�ozinhas postas...S� Santidade!!!

Anónimo disse...

Q grandes parolos fouda-se isto são macacos ou seres humanos portugas=a macacos ahahahahahahhahahahahahhahahahahahahahahahahahahahahahahhahahahahaai meu jesuiiiiizho