sábado, outubro 20, 2007

Gostar

Bacalhau à Portuguesa


"Os gostos não se discutem" é um dos ditados populares portugueses mais disparatados e serve de escudo protector a algumas das maiores imbecilidades que por aí se passeiam, vestidas de fato-e-gravata, como se não fosse nada com elas.
Como se não discutem os gostos, gosta-se de algo "porque sim" ou porque "é giro" e deixa-se de gostar "porque não" ou então porque "é feio" ou ainda, num modelo de maior refinamento, porque "não tem estética". E pronto, fica-se assim mesmo, podendo-se passar de imediato aos temas mais comuns como discutir se está calor ou faz frio ou se o Benfica é mais beneficiado pelos árbitros de futebol que o Sporting e o Porto juntos. Não se vislumbra que venha daqui grande mal ao mundo e, por isso mesmo, deixa-se passar impunemente esta falta de capacidade de gostar ou odiar verdadeiramente o que quer que seja por se considerar a indigência cultural algo de inofensivo.
Mas não é. A pobreza de espírito beneficia principalmente os que dela não padecem e a aproveitam para arrebanhar o pessoalzinho com conversas da treta faladas naquela linguagem simplória dos "porque sim, porque não, porque é giro e não tem estética". Chamam-lhe "linguagem popular" mas talvez devêssemos chamar-lhe "linguagem populista". É urgente complexificar o discurso, quanto mais não seja para aumentar a confusão que por aí vai.

3 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Linguagem POPULISTA! Essa é boa!!!

Bom fim de semana.

Silvares disse...

Continuando numa onda de ditados populares portugueses há um outro que diz: "Com papas e bolos se enganam os tolos". Pois é. Dou por mim a ser enganado muitas vezes... com bolinhos. Bom fim-de-semana também para ti, Eduardo.

Jo-zéi F. disse...

Ai que apetite!!!NHAM, NHAM...à POrtuga!!!