terça-feira, abril 21, 2009

Uma coisa espantosa


A notícia vinha na secção Pessoas do jornal Público de ontem. É aquela página do jornal em que se remexe um pouco na privacidade de figuras públicas. Umas mais, outras menos. De vez em quando aparecem figuras desconhecidas, personagens mais ou menos bizarras, tal como esta Susan Boyle, uma senhora escocesa com aspecto de jogadora de rugby e uma postura, no mínimo, estranha.


Susan tornou-se súbitamente uma vedeta graças ao seu desempenho num daqueles programas televisivos em que as pessoas comuns tentam impressionar um júri cantando qualquer coisinha. A receita do programa é conhecida e banal. Os candidatos são muitas vezes arrepiantes (embora pareçam não estar conscientes disso) e os elementos do júri divertem os espectadores humilhando aqueles que se atrevem a expor a sua fragilidade. Uma coisa ao nível do Circo Romano onde as feras despedaçam o ego das pessoas.


O vídeo da prestação de Susan Boyle tornou-se um must no Youtube (ver aqui, legendado em Português) e esta dama escocesa de 47 anos, desempregada e, ao que consta, virgem como um passarinho acabado de saír do ovo, transformou-se num fenómeno mediático a nível planetário, uma espécie de Cinderela do século XXI.


O vídeo, que recomendo vivamente, mostra como o preconceito cínico pode ser engolido sem causar dor aparente. Repara como os elementos do júri encaram Susan e a sua brejeirice antes dela começar a cantar e como, depois de ouvirem as primeiras notas, vão avançando num espanto estupidificante. O público passa pela mesma experiência e nós, ao vermos o vídeo, só não apanhamos o mesmo balde de água morna porque já estamos avisados do que iremos ver. Mesmo assim não somos capazes de deixarmos de nos espantar. Digo eu.


Depois... bom, depois há o pormenor de a letra da canção parecer ilustrar toda aquela situação, sublinhando a lição ética, moral e estética que aprendemos com Susan Boyle naquele palco. Não é nada que não soubéssemos: nunca se deve julgar ninguém pela aparência, mas...


Nota: apercebo-me agora de que Susan se tornou verdadeiramente fenomenal. As notícias sobre ela sucedem-se, bem como entrevistas e idas aos programas de TV do costume. Susan está a ser assediada por todo o tipo de hienas e abutres do negócio que imaginam formas diferentes de ganhar dinheiro com esta figura inesperada, tendo até recebido um convite para protagonizar um filme pornográfico. O que reservará o futuro a esta improvável vedeta?



13 comentários:

Beto Canales disse...

Sabe pra que eu torço? Para que ela continue cantando. Apenas isso.

Eduardo P.L disse...

Quem vê cara, não pode imaginar a voz!

disse...

..outros já tiveram impacto semelhante...a menina de 11 anos mal vestida e infantil que há dois anos ao abrir a boca em um programa similar...levou às lágrimas todos que a viam...(eu mesma vi e revi emocionada)foi entrevistada e vista ao redor do mundo.Susan impressiona mais ainda. Mas como vc pergunta...o que reservará o futuro para ela..difícil dizer em mundo mediático onde a notícia da hora é a que importa.Durará? Veremos.
Uma coisa porém é certa como as aparências podem enganar...a melhor lição!

Selena Sartorelo disse...

Olá Silvares,

Concordo com o que todos disseram, mas O Beto Canelas disse algo muito importante...e é o que eu espero também.

Lais Castro disse...

Totalmente de acordo com você... Eu a vi na TV durante essa apresentação que vc fala. E fiquei esperando para ver o que ia sair dali, daquila figura aparentemente sem nenhum encanto! Quando ela começou a cantar, foi de arrepiar!
Que ela tenha a oportunidade de continuar cantando e deleitando as pessoas.

Alice Salles disse...

Assisti ao video já faz alguns dias e já tinha percebido que ela ia virar um fenômeno! Espero que ela saiba usar bem essa fama que está chegando...não é fácil!

MarinaRuiz disse...

Já que tenho de ficar em casa doente, ao menos aproveito para ver algo bizarro. É, acima de tudo, ridículo o que aconteceu com essa tal mulher. Mostra uma falta de um pouco de tudo tanto por parte do público, como do júri. Obviamente, agora vão-se apoveitar da sua voz e do seu aspecto pouco apelativo para ganharem uns trocos com isso. "tendo até recebido um convite para protagonizar um filme pornográfico." Não deixa grandes comentários a fazer... Quiçá daqui a uns meses entre no Extreme Makeover e se torne numa maravilhosa Angelina Jolie.

Silvares disse...

Beto, pelo que percebi ela já cantava antes (dá para perceber pela sua performance no palco) no karaoke do pub lá da terrinha... por isso irá, decerto, continuar a cantar.

Eduardo, nem voz, nem coração, nem nada daquilo que... não se vê!
:-)

Ví, tenho a impressão que esta Susan Boyle irá ser rapidamente consumida, caindo no esquecimento em pouco tempo. Ficará aquela sequência da sua entrada em palco e as caras da assistência quando soltou as primeiras notas. Espero que, pelo menos isso, perdure, perdurando assim a mulher que o fez nas nossas memórias. A timidez extraordinária de Susan não lhe permitirá brilhar muito tempo no firmamento das estrelas mediáticas. É um céu demasiado escuro.

Lais, diz bem, arrepiante é a melhor palavra para descrever o que ali aconteceu.

Alice, não me parece que Susan tenha a capacidade de usar a fama. Parece-me mais provável que seja a fama a usá-la a ela.
:-(

Marina, na aula também terias assistido a algumas bizarrias. Talvez um Extreme Makeover pudesse transformar Susan Boyle por fora, mas um Extreme Makeover capaz de a fazer mudar por dentro seria bem mais complicado. Se a história não cair no esquecimento acabará por perder o interesse se não acontecer mais nada de absolutamente extraordinário!

ovelha.negra disse...

Já não é a primeira e espero que não seja a ultima. E a letra.. a letra.. :D encaixa perfeitamente.

jugioli disse...

O que me surpreendeu foi a escolha da belíssima música, forte e comovente, o resto vai ser um daqueles casos que duram 15 segundos... e nada mais.


@dis-cursos

Silvares disse...

Ovelha Negra, realmente, se há canções que parecem ter sido escritas para situações específicas esta devia passar a ter um rótulo: "cantar em concursos se fores uma pessoa... desajeitada". Convém é que cantes bem.
:-)

Ju, como é dito nos comentários anteriores, a letra da canção parece ter sido escrita de propósito para Susan Boyle ir ali cantar!

Lilian Tavares disse...

Olá...
É esplêndido o seu texto! Acho que fui uma das últimas pessoas a conhecerem a história de Susan Boyle. Eu a vi na Tv depois de uma semana que os jornais já estampavam o caso dela. Ao vê-la, imediatamente me lembrei do comentário que Humberto Eco fez ao falar sobre seu livro "A história da feiura": o feio é mais discutível que o belo. Ele não segue um padrão. Por exemplo - um nariz feio pode ser grande, pequeno, fino demais ou grosso demais, enquanto que o nariz bonito é apenas bonito, não sendo tão interessante às discussões das pessoas". Associo o Sucesso de Susan Boyle não apenas à sua voz maravilhosa, mas também, e principalmente, à sua estética divergente dos padrões rituais da beleza frívola vigente.

rafael disse...

qualquer um tem o maior dom dentro si mesmo, basta soltar para fora...