quarta-feira, abril 15, 2009

Não há maior prazer que a Liberdade de ser livre




LIBERDADE

Ai que prazer
não cumprir um dever.
Ter um livro para ler
e não o fazer!
Ler é maçada,
estudar é nada.
O sol doira sem literatura.
O rio corre bem ou mal,
sem edição original.
E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal
como tem tempo, não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto melhor é quando há bruma.
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

E mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças,
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

37 comentários:

Vanessa disse...

Olá, tb estou na Tertúlia deste mês e vim conferir seu post.

Abraço

Compondo o olhar ... disse...

amo fernando pessoa.... seu post foi muito oportuno... parabéns!!

bjocas

Susana disse...

Poema muito bem escolhido para a temática "Prazer".

O melhor são de facto as crianças!Todos os dias elas relembram como as pequenas coisas do dia a dia podem colorir a nossa vida.

Susana

Christi... disse...

Prazer em ter a liberdade ainda sendo livre degustar esse prazer, porque muitos só se dão conta desse mistério quando não mais possuem...

E Fernando Pessoa é um prazer de ler, seu blogue é lindo, cheio de bom gosto, te acompanhando ta.

Bjs,
Chris

roserouge disse...

Ah, o grande Pessoa! Muito bem lembrado, Silvares!

Beto Canales disse...

Pessoa é uma grande pessoa.

expressodalinha disse...

Sabia que alguém se ia lembrar desta extraordinária poesia. Adoro estra forma simples de Pessoa escrever o que é complicado. Óptima escolha!

Tiago Alves disse...

Adoro esse poema de Fernando Pessoa desde a primeira vez que o li.
Porque será ?

disse...

...Grande poema..já lido e relido tantas vezes..que é para não esquecer...!Maravilha.Que lida e oportuna escolha! ;-)

Conceição Duarte disse...

Maravilha, Pessoa é demais! Impecável!
Muito bom, obrigada, to passeando e descubro amigos novos por aqui, bjus con

Lazpa Cllis disse...

Gosto disto, pá.
Bem visto.
Um abraço

Nanda disse...

Nossa! Não sou muito de poesia, mas essa é minha preferia, parece até que Pessoa me conhecia, essa é uma boa definição de mim.

E acho que tem tudo a ver com o tema.

Abraço, também estou participando!

Serena Flor disse...

Fernando Pessoa é o máximo!

Estou tendo muito prazer em conhecer novos cantinhos e mais prazer ainda de estar participando desta tertúlia maravilhosa.
Belíssima participação...parabéns!
Beijos.

Selena Sartorelo disse...

Ai.ai.ai!
Quer prazer maior que uma explicação que possa dar do que o prazer sem culpa e nem responsabilidades atribuídas pelos os que teorizam apenas sem nunca o sentirem..muitoooooooo bommmmmmmm!

beijos,
Selena

Francisco Castelo Branco disse...

Acho que para conquistar a liberdade é preciso trabalhar muito e contrariar

Mas sim, depois o prazer que se sente é enorme.....

Gigantessco mesmo

jugioli disse...

Prazer = rezar
ser coerente no sagrado de si mesmo.

@dis-cursos

Nana Odara disse...

Olá...
Estou aproveitando a tertulia pra divulgar meu manifesto...
Beijinhos de baunilha...

Manifesto Nana Odara

A Via do Prazer

Declaro
solenemente
à partir de agora
que todos os seres humanos
devem viver unicamente
pelo e para o prazer...
Esse é o meu manifesto
talvez a minha grande contribuição
para a humanidade...
a via do prazer...
Todas as mulheres
tem o direito e a obrigação
de viver em prazer...
até pq a repressão do prazer da mulher
é um dos pilares do patriarcado.
Somente através do seu prazer livre
e irrestrito a mulher pode
ajudar a construir um
novo modelo social
melhor
mais interessante...
Para isso é necessário
cessar já
todas as formas de violência
consentidas ou não
silenciosas ou não
punivéis por lei ou não
todas as formas de violência
contra a mulher
contra todas as mulheres...
O prazer
subjetivo por natureza,
o prazer de cada um,
o prazer de todos...
A um só tempo,
emitido e recebido
sorvido
degustado deliciosamente devorado
doravante
por nós, integrantes desse manifesto,
canibais do prazer,
ou seja la qual for a alcunha
que nos agraciará o futuro...
O Prazer como antídoto social à violência
Todo o prazer
pelo fim de
toda a violência...
Segundo a Dianética,
o Prazer é a força motriz que anula o medo.
Portanto somente através do prazer
podemos anular os efeitos todos
da maior arma patriarcal
fundamentado e sacramentado em medos,
a violência.
E nós, seres humanos,
estamos naturalmente vocacionados
destinados e aptos ao prazer,
o prazer nos guia para a vida,
enquanto todo medo é o medo da morte.
Neste 2009 , divisor de águas,
defina agora, de que lado vc está...
Ou vc alinha comigo
na Via do Prazer...
ou definhará eternamente
nos porões fétidos de um
moribundo patriarcado...
Eu, Nana Odara
instauro a Era do Prazer!
Sigam-me os bons
(de cama, inclusive...)

Que prazer um bom poema pra reler!

Eduardo Santos disse...

Olá meu caro. Excelente o poema de Fernandfo Pessoa para expressar este tema, da facto "o prazer da liberdade de ser livre" é algo de extraordinário, assim o saibamos apreciar. Tudo de bom para si.

peri s.c. disse...

Como escreveu o Millor :
"livre como um taxi"

Mírian Mondon disse...

Bela escolha, Fernando Pessoa dispensa comentários.
Tambem gostei do seu blog e voltarei!

Abraços

Ery Roberto Correa disse...

Do que vem dessa pessoa, Pessoa, não se pode duvidar.

Abração, Silvares.

Maria disse...

PRAZER

Que prazer é este estacionado em tua mente,
Que me deixa fincada nessa gazua,
gelada
silenciosa.

OBRIGADA, PELO PRAZER DE ESTAR AQUI.

Adelino disse...

Silvares, ótima participação. Grande Fernando Pessoa. Bem escolhido.
Abraços.

luisM disse...

Pronto, agora que estamos todos apresentados e sentados em volta do poema, podíamos iniciar a tertúlia.

Começamos por cima...

Caçador disse...

Eu hoje aqui nem entro, não me atrevo.

Jo. disse...

O seu F.P. está brigando com o meu C.D.A.
Também estou participando d atertúlia deste mês. Me visita, tá?

Eduardo P.L disse...

Silvares,

é um prazer ler Pessoa! Sempre!
Obrigado por ter nos dado o prazer desta postagem!

Forte abraço

claudio boczon disse...

Benzadeus, tivemos Pessoa!

Nade disse...

Olá!
Ontem foi muito corrido pra mim e, por isso, não tive como ler seu post ontem...
Excelente escolha! Amo Fernando Pessoa!
Bjs
Orgulho de Ser

Compondo o olhar ... disse...

olá...dá uma passadinha no meu blog, tem selinho p vc....

bjocas

Alice Salles disse...

Tem razão. Não há prazer maior do que esse... e eu preciso aprender a tê-lo!

MarinaRuiz disse...

O texto é excelente, tal como toda a vasta obra de Fernando Pessoa. Agora, resta-me saber até que ponto temos nós liberdade no mundo em que vivemos.

fada*do*lar disse...

Bem, isto anda animado... :)
Espero retomar a vida na bloglândia e ler taaaaanta coisa interessante que me passou ao lado nos últimos tempos :(

Para já, já, vim dar um beijinho.
Com saudades!

Silvares disse...

Caramba, nos últimos dias tenho andado meio afastado do computador e chegar aqui com tantos comentários deixa-me meio confuso.
Na verdade, postar um poema de Pessoa é um golpezinho meio baixo porque não há ninguém que não lhe reconheça a genialidade.
Agradeço a todos e distribuo beijos e abraços... livremente!
:-)

Isabel Magalhães disse...

Caro Silvares;

Um passarinho contou-me que escolhemos o mesmo 'PRAZER'. ;)

Obrigada pelo bom-gosto!

Abraço de Portugal

I.

Isabel Magalhães disse...

Silvares;

Todo o mundo sabe - e diz - que os artistas vivem no mundo da Lua.
Deixar-lhe um 'abraço de Portugal' só reforça o que se diz. ;)

[]

I.

Silvares disse...

Sim, o local é irrelevante, este mundo é virtual!
:-)