domingo, abril 19, 2009

“Quero ser teu amigo”






É extraordinário! Ou nem por isso? Quero dizer, é extraordinário que uma "simples" mudança de rostos na liderança dos EUA possa abrir novos canais de comunicação com a Venezuela, Cuba e o Irão, para dar exemplos evidentes. Quem poderia imaginar há apenas meia-dúzia de meses atrás que seria possível estabelecer diálogo entre inimigos jurados, como o eram os países atrás citados?

Este aperto de mão, coisa que todos os políticos fazem para ficarem na fotografia com um sorriso ou um gesto de boa vontade, ultrapassa a banalidade por ter os protagonistas que vemos acima. Mas, com a abertura de espírito que Obama trouxe para as relações internacionais, dentro em breve será de uma tremenda banalidade. Veremos Obama a apertar a mão a Fidel Castro e a Amhadinejad com o mesmo sorriso com que apertará as mãos dos líderes europeus ou chineses, nivelando supostas relações de amizade entre os povos de uma forma que parecia impossível quando Bush, o demónio, ocupava o lugar de presidente dos EUA.

Esta situação mostra até que ponto a imagem é importante no mundo em que vivemos e até que ponto a imagem é uma questão de atitude.


Lá no fundo precisamos de sorrisos e abraços e beijinhos que substituam caras fechadas e punhos apontados à cabeça do adversário. A via do diálogo parece estar de volta apesar de haver ainda alguns figurões que ficam fora do enquadramento destas fotografias.

6 comentários:

Eduardo P.L disse...

Tem toda razão no que escreve, mas eu tenho minhas dúvidas se um chefe de governo ( que é transitório e temporário) pode ter o poder de modificar relações entre nações apenas com sorrisos! Os Japoneses sorriem muito, mas daí a dizer que estão de acordo vai uma distância enorme!Claro que com a era OBAMA os USA vai sofrer mudanças importantes em sua política externa, mas também não acredito que alguém possa crer que o lobo transvestido de cordeiro possa enganar muita gente, por muito tempo!

Silvares disse...

Eduardo, partilho as suas dúvidas mas não deixa de ser notável a força que tem o sorriso de Obama e a forma como, com ele, a imagem dos EUA fica açucarada ao ponto de tanta gente não se importar de lamber um bocadinho.

expressodalinha disse...

E isso mesmo e mais a crise!

cristinasiqueira disse...

É...
A incógnita expressa pelo poder que ri.
-Ri de que?
-Estreitam as mãos ,inventam laços ,
será que sabem o rumo da prosa e o que fazer acontecer pelos humanidade em desigualdade,pela terra em descompasso fatal?
Até mais,

Cris

Tiago Alves disse...

Eu tento. Eu bem sei que tento. Tento mas não consigo..
E não consigo o que ?

Não consigo deixar de achar que todo esse espectáculo, para inglês ver, não é nada mais que isso, um espectáculo. Hipocrisia. Ilusão de segurança, Ilusão de estabilidade nas Relações Internacionais.
Ilusão.

Será que o Chavez também tem um cãozinho ?

Abraço

Alice Salles disse...

Toda a direita americana está LOUCA de raiva porque o Obama não mostrou "postura" ao ficar amigão do Chavéz! Mas é um bando de retardado, viu! Não percebem que o Obama está mudando tudo e pra melhor!