quinta-feira, fevereiro 05, 2009

Interior Luxuoso


Ao saltar para a página do Público online dei de caras com esta notícia. Lux Interior morreu com 62 anos de idade. Não deixa de causar uma certa impressão na boca do estômago o facto de a notícia estar na secção de "cultura" (Ouvi e vi o vídeo de "What's inside a girl?" 3 vezes seguidas só para matar saudades. Saudades mortas.)

Os Cramps foram uma das bandas que me ajudaram a suportar o fim da adolescência sem ser assaltado por uma vontade incontrolável de me atirar abaixo de uma ponte. Sempre que era assaltado por essa fatalidade ouvia uns temazinhos dos Cramps e pronto, voltava tudo ao sossego habitual. Havendo Cramps neste mundo, todos os adolescentes de finais dos anos 70 podiam respirar um pouco mais aliviados.

A música desta banda constituída por horripilantes personagens tem qualquer coisa de hipnótico que nos faz desejar manter os faróis ligados mesmo que estejam a apontar e a iluminar algo que preferíamos não ver ou, pelo menos, ignorar. Uma espécie de alegria de viver ao contrário.

O 100 Cabeças envia condolências a Poison Ivy, viúva de Lux.

A partir de agora resta-nos ouvir o som arrasador dos Cramps e continuar a sorrir e a abanar a cabeça enquanto tentamos segurar os pézinhos que teimam em bater e as pernas que não sossegam de tanto quererem dançar.

18 comentários:

Alice Salles disse...

Como é difícil perder quem nos tirou da lama... Literalmente, já me senti assim :(

Eduardo P.L disse...

Temos que suportar a dor, insuportavel, da falta que faz, quem dor não sente mais .

expressodalinha disse...

Não integra de todo o meu universo musical, mas escusava de morrer. A morte de um artista tem um impacto mediático impressionante. São pessoas que nos dizem coisas. Que simbolizam algo para nós.

Silvares disse...

Alice, na verdade não fiquei muito impressionado. Nestas ocasiões uma pessoa apercebe-se que o tempo tem passado e que certas personagens que no nosso imaginário não se alteram, afinal envelhecem e morrem. Isso dá-nos a noção de que o tempo passa também sobre nós e acentua a fragilidade da vida. Só isso.

Eduardo, não dói muito. Quer dizer, em certas ocasiões dói mais por aquilo que percebemos da nossa vida que pela morte do outro. Sei que pode soar a egoísmo mas é sincero. Lux Interior era um raio de um gajo mais do que estranho. Nem sei o que era! Uma espécie de fantasma...

Jorge, é isso. Lux Interior era um dos símbolos da minha adolescência. Com a morte dele essa parte de mim vai a enterrar definitivamente. Já lhe tinha feito o funeral quando morreu Joe Strumer, dos Clash. Agora já é o anjo de pedra sobre a tumba! mesmo assim esta adolescência resistiu magnificamente!!!

Beto Canales disse...

Vou conhecer...s

expressodalinha disse...

Ainda bem. Resistir é preciso!

Jo-zéi F. disse...

Soube desta notícia através de um blog.
Realmente mais um dos nossos heróis que se foi...foiçado.
"The Drug Train!!!...", lembrei-me agora.

Mais perto de nós tb se foi o João Aguardela, com 39 anos, pertenceu e fundou os Sitiados e os Naifa.

Ora MERDA!!!
E Paz à sua ALMA.

Caçador disse...

Pois, acho que lá para trás, todos nos sentimos a certa altura, um lobisomem adolescente. Bebamos um copo pelo Lux.

claudio boczon disse...

The Cramps rules!

que a terra lhe seja leve.

Silvares disse...

Jo-Zei, "Ainda tenho um sonho ou dois..." sonhos punk.
:-D

Caçador, era disso que estava a falar. Bebamos uma garrafa (é à memória de Mr. Lux, caramba!)

Claudio, tu o dizes. Oxalá.
:-)

Jo-zéi F. disse...

Era um Rocker Genuíno!
Um dos últimos.
Muita má/boa VIDA.
Deixaram-nos grandes clássicos do Rock$Roll.

+++ Reis do P S Y C A B I L L Y ! ! !

*/o

Silvares disse...

Prefiro chamar-lhe "punkabilly". Eu sei, é mau feitio. Mas soa melhor.

Jo-zéi F. disse...

+++ psy-punkalilly --- juntamos as duas.
"I´m a teenage hunter(caçador)looking for some ACTION!!!".

:D

Silvares disse...

Já foste, já!
:-)

MAISONSLAVE disse...

C' est vraiment tres beau chez vous merci et a bientot .Bonne nuit de la Russie

Jo-zéi F. disse...

--- FOI-SE-LHE a ACÇÃO...

roserouge disse...

Curioso, os Cramps nunca foram uma das minhas bandas de eleição. Sempre tive alguns anti-corpos em relação a eles, sei lá porquê...

Silvares disse...

Boa noite também para ti, ó habitante da Casa Eslava, e obrigado pela visita.

Jo-Zei, quem sabe se não haverá música no Além!

Roserouge, os Cramps eram (são?) uma banda muito suja sob determinados aspectos. Talvez seja o tipo de sujidade que te causa alguma repulsa...