sábado, outubro 04, 2008

Crença

Não sou gajo de acreditar naquele Deus das barbas que os pintores inventaram para dar uma forma ao indizível. Para mim,se Deus existe, é uma coisa sem hipótese de ter nome nem ter forma, nem nada que se possa mostrar aos olhos que nos saem do cérebro e nos atiram os sentidos ao mundo. Se Deus existe acredito que faço parte Dele que sou um átomo (ou menos do que isso) do seu infinito corpo. E tu és outro átomo e por aí fora, que todos somados, brancos e pretos, os bons e os maus, os cães e as libelinhas, as minhocas e os bisontes, mais as pedras, as árvores, os rios, o mar e o céu por cima, tudo isso é Deus e Deus, sem o saber, é isso tudo.E mais o resto.
Tenho alguma fé nesta crença. Será pouca mas é toda a que tenho.

7 comentários:

luís miranda disse...

Tu és um átomo, náo de Deus, mas da cerveja de Deus, que é um sítio mais agradável de se estar. Que eu saiba, Deus não toma banho...

Alice Salles disse...

E eu tambem acredito nisso, tambem e a pouca fe que tenho, simplesmente seria muita historia pra boi dormir se nao fosse dessa maneira.

Beto Canales disse...

Silvares, dia desses me chamaram do ateu mais cristão que existe. Depois de rir um pouco, calei. Eu não creio nesta coisa toda... e acabei de apagar o que havia escrito pra não ofender ninguém. Neste assunto espinhoso creio que é melhor não me manifestar. Sabe que de um post no Cinema e bobagens, que dizia simplesmente: Se deus é onipresente, então quando uma criança é violentada ele está junto?, surgiram enormes censuras e desavenças? E o mais estranho, chegaram inclusive a me telefonar mas não colocaram nenhum comentário. Eu desafiei para que respondessem cinco perguntas, caso fizessem em apenas uma, me calaria e pediria desculpas, caso não conseguissem, colocaria a discussão e os nomes no blog. Resultado: nenhum. E neu virei esta anomalia... hehe

luís miranda disse...

Pazinho, deixa o convite, mas tira-lhe a data. Fica com a revolução de Outubro que foi em Novembro. Por acaso, quanto mais o vejo, mais gosto dele, enfim é de pais para filhos.

Eduardo P L disse...

Gostaria de ser um homem de fé! Não consigo acreditar nem nessa partícula!!!

Silvares disse...

Miranda, serei então um átomo daquilo que contribui para a bebedeira divina que explicaria os contornos deste mundo?

Alice, os bois que durmam. Que não seja por isso que deixamos de falar sobre o que nos vai na alma.
:-)

Beto, ser cristão pode ir para lá da dimensão religiosa. É que Cristo foi, também, um homem. Ser cristão a partir do Homem é possível. A dimensão religiosa pode ficar de fora! Há marxistas por convicção, baseados na leitura dos factos, e há marxistas ortodoxos que baseiam a sua crença mais numa certa fé do que em outra coisa qualquer!

Eduardo, tem tudo a ver com certas revelações que podem ou não aparecer-nos em dias de vida. Não é nada de mais, é tudo uma questão acidental!

Beto Canales disse...

Sabe que tu matou a charada?

Muito importante o que escreveste pra mim....