terça-feira, junho 10, 2008

Vá-se esconder, Sr. Presidente!


“Hoje eu tenho que sublinhar, acima de tudo, a raça, o dia da raça, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”, declarou [Cavaco Silva], citado pela Lusa, numa insólita confusão entre a designação actual e a que era adoptada pelo anterior regime.
Este mesmo Presidente que anda por aí a lamentar a ignorância da juventude em relação a acontecimentos da nossa história nacional mais recente, atira esta calhoada sem que lhe trema a voz. Soma-se nova pérola a um colarzinho jeitoso de tropeções que o nosso Presidente vai dando na mais triste ignorância. Mas não será de todo culpado, coitado do homenzinho, uma vez que, quem fala verdade não merece castigo. Ao proclamar a sua vontade de sublinhar o "dia da raça", Cavaco mostra a sua verdadeira face a quem a não consegue ver. Ele é um presidente pouco culto, pouco sagaz e muito pouco capaz de compreender o mundo que o rodeia. É para isso que tem assessores, para lhe explicarem o que se passa com os seres humanos que vivem para lá dos balanços económicos e das contas de sumir do orçamento de estado.
Pode é ter maus assessores, o que torna ainda mais penosa e complicada a sua existência presidencial, um dos maiores equívocos do nosso regime democrático.
A propósito desta pérola cavaquista recomendo um salto a este post, no Acercadanet.

2 comentários:

mumia disse...

Boa Malha! sr. Cavaco, desenterremos o Salazar e a Mocidade Portuguesa e num instante "limpavam" o país todo.

Silvares disse...

O nosso presidente vale o que vale. Não é grande coisa (estou a tratá-lo com respeitinho que merece pouco).