domingo, setembro 30, 2007

Um conto de fadas aos pontapés

Stardust é um filmezinho interessante. A forma como o argumentista Neil Gaiman, um nome bem conhecido no universo dos comics, transforma o habitual conto de fadas numa aventura com momentos algo desconcertantes é um dos trunfos principais desta "película". O elenco, perfumado com a participação de alguns monstros sagrados (Robert De Niro é um pirata efeminado preocupado em manter uma aparência de macho man e Michelle Pfeiffer uma bruxa envelhecida obcecada pela recuperação da beleza e da juventude perdidas), contribui para muitos dos sorrisos que libertamos ao longo da sessão. Ah, já me esquecia do excelente friso de fantasmas que vai acompanhando o desenrolar da acção a partir de um certo momento.
Resumindo: trata-se de um filme light, para ver com toda a família que serve uma história bem urdida e narrada em velocidade de cruzeiro com eficácia visual quanto baste para fazer do espectador uma pessoa feliz no momento em que as luzes da sala se acendem para iluminar o caminho de regresso ao mundo real.
Merece umas quantas estrelinhas no universo pouco dócil dos críticos de cinema do Público (http://cinecartaz.publico.clix.pt/filme.asp?id=182546). Pronto, está bem, só lá está a opinião de Jorge Mourinha que está longe de ser um ogre do calibre dos seus colegas da crítica cinematográfica naquele jornal.
Divirtam-se...


2 comentários:

Célia disse...

O filme ainda não vi, mas não vou falhar, mas o livro, o livro foi mesmo uma delícia...

Silvares disse...

Não falhes, é divertido. O livro não conheço.