quarta-feira, abril 14, 2010

Cadáver anunciado

clica na imagem (pintura de Banksy)

(na sequência do post anterior)

Assistimos um pouco por todo o planeta a uma crescente desilusão dos cidadãos perante as instituições democráticas que eles próprios elegem. Os parlamentos estão repletos de personagens pouco recomendáveis. O poder económico dita a sua lei e a corrupção ganha mil faces diferentes. As questões de solidadriedade social são frequentemente atiradas para um plano secundário, esvaziando de sentido o sistema democrático. A ditadura dos interesses económicos não é saudável nem para a sociedade nem para o planeta. Tudo morre e seca em redor das chamadas democracias capitalistas.

Perante este panorama cinzento e mal cheiroso os cidadãos sentem uma impotência cada vez mais raivosa que poderá transformar-se em revolta. Durante quanto tempo conseguirá o poder continuar a manter as classes médias em condições de suportar o actual estado das coisas? É como se alguém tivesse armado uma bomba relógio que já está em contagem decrescente para a grande explosão. Resta saber quando vai explodir e arrasar a democracia tal como agora a conhecemos (ou imaginamos que ela é).

Estaremos nós a assistir ao retrocesso da democracia? Está a democracia doente e a definhar sem que exista cura possível para a sua maleita? É como se a democracia tivesse contraído um cancro que a está a roer por dentro. Ainda estamos longe de inventar uma cura para tão tenebroso mal. Muito longe mesmo. Não sei se vamos a tempo de recuperar este cadáver anunciado.

10 comentários:

Eduardo P.L disse...

Mais uma vez: Esta faltando indignação, e quanto ação..., só agem os INDIGNADOS!
INDIGNAI-VOS

Eduardo P.L disse...

Seu post, por oportuno, foi para o Ladinho do Varal de hoje!
Abçs

Caçador disse...

O que vale é que temos um Plano de Estabilidade ou lá que merda é aquilo, e por isso ainda há fé.

Tiago Alves disse...

Vi este cometário no YouTube, num dos vídeos relacionados com o da deputada e penso que se adequa ao post:
" Hoje não é o estado que trabalha para o povo. O povo é que trabalha para o estado. Roubaram o que é nosso. "

Será que é mesmo isto que anda a acontecer ? Será que andamos a trabalhar para Partidos, Estado ou até mesmo em nome de uma coisa que se chama "democracia" ?

Lucro, lucro, lucro. Contas no fim do mês e PEC's para entreter. Números que ninguém percebe muito bem o que significam, vozes partidárias contra e a favor, a confusão chega a ser tal que acabamos por não querer saber. Deixa andar.

E soluções ?
Haverá melhor sistema que a democracia ? Mas aquela democracia a sério, não é esta dos partidos, políticos, analistas e libertinagem mascarada de liberdade de impressa que depois é censurada.
Aquela a sério, aquela do "demo + kratos".

Beto Canales disse...

A democracia é o pior sistema de governo que existe, exceto todos os outros

Lina Faria disse...

Que roubaram nosso Estado de Direito se sabe.
Também é facil falar em indignação e nada fazer vivendo em seus mundinhos elitistas.
A Cidinha é ótima. Sempre foi e sempre soube do porque foi eleita.
Acabo de discutir com um taxista sobre o direito humano. Como explicar que o carro está para servir o homem, por exemplo, e não o contrário?
Que o objetivo do Estado é o homem, não ao contrário?
Penso que a questão está, não no dna mas na formação de caráter, sim.
Imagem instigante a ilustrar!

Rui Sousa disse...

Rui, eu acho que há pessoas que criam ilusões e depois desiludem-se. Nunca ouvi ninguém dizer que a democracia era um poço de virtudes, antes pelo contrário, houve até quem dissesse que era o pior dos sistemas com excepção de todos os outros. As expectativas que cada um cria têm que ser geridas pelo próprio. A democracia é isto mesmo que nós temos, com todos os defeitos e virtudes, temos é que saber jogar o seu jogo. As regras são claras, todos nós sabemos como isto funciona… e é assim em todos os países, todos eles têm os mesmo problemas que nós temos aqui, só que há países que são mais ricos que outros e por isso quando o estado é fraco o país não se ressente tanto como em Portugal, porque a economia e a justiça continuam a funcionar ( vejam o caso da Itália ). Lembremo-nos que no inicio a democracia ( na Grécia ) até compreendia a existência de escravos e só uma elite participava ( nesse aspecto até evoluímos ). O problema é que hoje criamos uma classe média enorme na Europa e essa classe média tem a fasquia elevada. Como é que se sustenta uma sociedade assim? O mundo não aguenta. Basta dizer que na teoria somos todos contra a pobreza mas se algum dia a China ou a Índia tiverem ¼ da população a viver com se vive na Europa o mundo rebenta logo ( e se tiverem liberdade de expressão e puderem fazer greves, então ainda rebenta mais cedo do que pensamos )……. Mas que a Cidinha foi um verdadeiro “ show de bola “ como se diz no Brasil, lá isso foi. Venham mais como esse.

Eduardo P.L disse...

Rui,

vou ignorar o comentário
dessa "senhora" que teima em me desafiar!
INDIGNAI-VOS SIM! Estejam em que "mundinhos" estiverem.

Silvares disse...

Eduardo, grato pela atenção. Estejamos em que mundinho estivermos, em volta haverá sempre o grande mundão que nos permite a tal indignação. Rimou!

Caçador, não há plano que nos valha enquanto a macacada andar à solta nesta selva.

Tiago, a democracia a sério ainda tem de ser inventada e só se poderá inventar se trabalharmos por ela. Diáriamente.

Beto, essa aí foi de Mr. Churchill, estou em crer. O facto de ser o melhor não significa que não tenha de ser melhorado! É que, sendo o melhor, ainda se parece demasiado com um monte de merda!

Rui, a democracia é uma espécie de "work in progress" e este "progress" não tem de significar, obrigatoriamente, consumo desenfreado. Na palavra democracia interessa-me particularmente o "demo".
:-)

ovelha.negra disse...

Muito bom texto, sim sr.