segunda-feira, abril 05, 2010

Férias são férias!


Após uns diazinhos do mais completo descanso passados lá mais para norte, entre montanhas e com uma Primavera pouco calorosa, regresso ao remanso do lar para completar estas férias que tão bem têm soado aos meus ouvidos.

Leitura e filmes, pouco mais me tem preenchido as horas, e conversas intermináveis sobre as coisas que acontecem ou aconteceram ou poderão vir a acontecer, conversas enroladas e pachorrentas com aquelas pessoas de quem gosto mais do que das outras pessoas todas juntas. Antes de ter viajado vi "Visto do Céu", título português para o filme "The Lovely Bones" do realizador neo-zelandês, Peter Jackson, aplaudido pela triologia de "O Senhor dos Anéis" (de que também revi a primeira parte e um pedaço da segunda, em DVD).

Trata-se de um filme que me pareceu curto para tanta história. Fiquei com a sensação que Jackson não consegue encaixar uma narrativa fluente e equlibrada no tempo "normal" de um filme de longa metragem. Talvez precisasse de outra triologia para conseguir expor todas as personagens com a eficácia merecida e deixar correr a história de forma perfeitamente consequente. Há ali apontamentos de grande vigor que acabam por se diluir em quase nada (a personagem da avó interpretada por Susan Sarandon, por exemplo) num filme que tenta equilibrar o negrume de um certo horror com o brilho luminoso da possibilidade de redenção de uma vida após a morte tenebrosa.

As cenas passadas no Além resvalam perigosamente em direcção ao poster mais kitsch que se possa encontrar na parede do quarto de uma adolescente mimada. Algumas dessas cenas são mesmo de um tremendo mau gosto (digo eu) e divergem estranhamente da maioria dos planos e sequências passadas no "mundo real" que mostram um Jackson bem mais capaz e com um olhar interessante sobre aquilo que connosco partilha no écrã.

Enfim, um filme razoável, em tons predominantemente angustiantes, com fortes probabilidades de marcar um público adolescente mas que acaba por enfastiar um adulto menos receptivo a fotografias tipo "pôr-do-sol-com-palmeiras-e-mar-plano" como é o meu caso.

Vi mais filmes (uns melhores, outros nem por isso) mas guardo a conversa para amanhã que esta aqui já vai um pouco longa de mais.

4 comentários:

Anónimo disse...

Silvares, gosta de filmes brasileiros? Com essa deixa, eu acho que não vou ver este filme do Peter dos Anéis. Tou procurando algo do Nanni Moretti, conhece? (claro né!) vi um filme que ele atua, e gostei dele viu. Curiosidade.
abs
madoka

Silvares disse...

Madoka, a filmografia brasileira não é o meu forte. Pode parecer estranho mas não chegam muitos filmes brasileiros às salas portuguesas. As telenovelas ocupam todo o espaço na TV embora agora haja muitas produzidas em Portugal que vão ganhando terreno.
QUanto ao Nanni Moretti, além de actor destaca-se como realizador. Costuma interpretar os seus próprios filmes. O último que vi já tem uns anitos, "O Quarto do Filho". Um drama de fazer chorar as pedras da calçada (confesso que larguei uma lágrimazita no cinema).

Caçador disse...

Na vi. Assustei-me com o treiler, os tais poresdossóis...

Silvares disse...

Pois, aquilo mete um bocado de medo. Mas quando o gajo desce ao nosso mundo consegue fazer coisas interessantes.