terça-feira, setembro 22, 2009

Entupimento


"Ontem, a directora-geral da OMS informou que, aparentemente, o vírus da gripe A ainda não evoluiu para nenhuma forma mais grave, isto é, mais virulenta. "O vírus pode sofrer mutações a qualquer momento, mas desde Abril que podemos constatar, a partir de dados fornecidos por laboratórios do mundo inteiro, que ele é muito similar", declarou Margaret Chan, citada pela AFP, na abertura da reunião anual da OMS para a região do Pacífico Ocidental, em Hong Kong."


Será este um vírus mansinho? Ou será que a sua principal forma de disseminação e mais violento foco de contágio tem sido através dos meios de comunicação de massas? O cepticismo com que esta pandemia foi encarada por muitos de nós começa a fazer sentido. A sensação de que a saúde pública não seria a preocupação mais marcada de todos quantos puseram a circular notícias alarmantes relacionadas com o H1N1 ganha cada vez mais consistência.

Estaremos perante um monumental embuste global? Teremos assistido à primeira manipulação à escala mundial da paranóia securitária que facilmente se instala num planeta ligado por milhentos laços de comunicação, gerais e individuais? Qual será o próximo negócio capaz de nos levar a entrar em parafuso, capaz de nos pôr a comprar uma porcaria qualquer para nos proteger apenas do medo, já que o vírus desta história não será assim tão mauzão como o pintaram?

O planeta globalizado tem imensas potencialidades, entre elas a de criar ondas de pavor baseadas em boatos ou na manipulação dos nossos receios, graças à circulação de meias verdades que equivalem a mentiras completas. Não estou 100% seguro de que esta tão temida pandemia de Gripe A seja um caso de pura manipulação. Como posso ter a certeza? Mas também não estou 100% seguro do contrário. E tu, caro leitor, como encaras este entupimento informativo que nos deixou o cérebro mais congestionado que o nariz de uma pessoa constipada?

4 comentários:

expressodalinha disse...

A vantagem de um hipocondríaco, como eu, é que estamos sempre tão doentes que raramente temos tempo de apanhar alguma coisa.

Lina Faria disse...

Aqui no sul do Brasil vivemos um pânico coletivo nos dois meses de maior frio,julho e agosto. Morreram quase trezentas mil pessoas.
Agora o povo já começa a relaxar com a temperatura mais alta e a televisão não toca mais no assunto.

Lina Faria disse...

Desculpem, morreram quase trezentas pessoas, não trezentas mil. Acho que meu cérebro esta tb congestionado.

Silvares disse...

Jorge, a hipocondria pode ser encarada como uma espécie de vacina!
:-D

Lina, e quantas pessoas terão morrido no ano passado, no mesmo período de tempo, vitimadas pela Influenza, a gripe "normal"? Se calahr morreram mais... ou talvez não. Essa informação/comparação foi feita? Seria interessante...