quarta-feira, janeiro 21, 2009

Tudo é nada

Andar por aqui. Visitar blogues. Deixar comentários (ou não). Responder. Olhar. Sorrir (ou não). Tantos assuntos esbarram uns nos outros que fico sem saber o que comentar neste post. É então que decido comentar isso mesmo. Isto mesmo. Ou seja, não comentar nada. Embora isto seja alguma coisa (um pouco difícil dizer que coisa é esta).

Ando há vários dias a pensar no Hartismo que encontrei aqui, no Varal de Ideias, mas ainda não ganhei fôlego para poder discursar sobre o assunto. Hartismo... é uma coisa interessante. No dia 15 deste mês fui ao Porto ver a exposição de Juan Muñoz e nem sequer falei aqui do assunto. É muita coisa. Durante a viagem, ao ler o jornal, encontrei a história do David Cerny e pronto. A escandaleira do artista checo dá mais interesse que a arte prazenteira e fácil de engolir 8na foto) do malogrado Muñoz. Depois passei o fim-de-semana a trabalhar arduamente num projecto que não é meu mas ao qual não hesitei em entregar todo o tempo que foi necessário. E mais uma leiturinha rápida, um novo livro espectacular sobre iluminura medieval. Caramba, acontece tanta coisa, há tantos assuntos que, no fim, escrevo sobre todos sem escrever nada sobre nenhum deles. Nem Gaza, nem Obama, esse ser que faz da justiça poética uma coisa de carne e osso. Por se chamar Hussein como o outro e ser o 1º presidente não-branco (não vejo nele um preto) de um país do bloco ocidental capitalista . É o 1º não é? Enfim, chego ao fim deste post como se ainda estivesse no início. E depois, o mundo não é redondo?


13 comentários:

intruso disse...

Andar por aqui,,,
Andei durante a tarde e li o post abaixo
(por acaso não comentei)

Comento agora, para dizer que vi a exposição do Munõz e gostei bastante... da estranheza e movimento que algumas esculturas têm. E gostei também das fotografias, montagens, video, etc patentes no piso superior/mezanine.

O Mundo é, definitivamente, redondo (e mais pequeno do que parece...)


abraço

p.s.
...quero ver o filme do D.Fyncher

MUMIA disse...

O Hartismo,
estes artistas andam FARTOS(hartos) com o "sistema" da Arte Actual.

Desejo-lhes um Bom e Frutuoso Futuro.

O/=

Eduardo P.L disse...

Silvares,

é verdade. Temos muitas coisas para postar, discutir e comentar. A velocidade tem prejudicado nosso debate, reflexão, estudo, comentários, e não nos tem permitido aprofundar como seria desejavel em cada um dos pontos e assuntos em pauta! Nada poderemos fazer, sob pena de sermos ATROPELADOS pelos temas, e ficarmos para trás, cobertos de poeira, levantada pelo tropel de matérias que nos passam diáriamente pelos olhos.
Assim vamos que vamos, fazendo o possível, e não o desejado!

Beto Canales disse...

Concordo com o Eduardo

disse...

è isto mesmo...Não deixa de ser angustiante esta sensação de estarmos sempre atrasados,correndo para pegar o "bonde" andando cada vez mais rápido. Há que "exercitar" a mente para que as pernas aguentem! ;-}

jugioli disse...

Não se preocupe, você disse tudo.

bjs.

JU

expressodalinha disse...

O mundo redondo leva-nos sempre ao ponto de partida. Uns escolhem andar a correr; outros ficam parados. Acaba tudo no mesmo sítio. A diferença é que uns viram, sentiram... outros não!

Alice Salles disse...

o mundo redondo? vai saber! ja disseram tantas coisas. mas que se existe muita vida pra ser agarrada, ah isso sim! :D

peri s.c. disse...

Moto -( quase )- pepétuo.

Silvares disse...

Intruso, a exposição de Muñoz, é, de facto, uma experiência agradável seja qual for o aspecto analisado. No entanto senti que lhe falta qualquer coisa para ser excelente.

Mumia, esse tema é para analisar com tempo (coisa que me tem faltado nos últimos dias).

Eduardo, um dia destes vou sacudir o pó que se tem acumulado na minha roupa e postar uma série de posts que me andam aqui a dançar na cabeça.
:-)

Beto, também eu.

Ví, o bonde bem pode ir andando. Nós havemos de ir lá ter.
:-)

Ju, na verdade não estou preocupado, apenas um pouco atrasado. Como aquele coelho branco na história da Alice.

Jprge, é, a coisa paece que se fecha num retorno constante. Mas se calhar não é assim. É apenas impressão nossa.

Alice, é como diz a canção "eu vi, mas não agarrei" (falo desta canção aqui http://www.youtube.com/watch?v=C8qLjaxf1DA )

Peri, perpétuo mesmo não acredito que haja nada de nada neste mundo. Talvez num outro. Neste não estou a ver.

Jo-zéi F. disse...

--- sou a sombra do que eu sou ---
Ornatos Violeta.

****************************************

Silvares disse...

Um grande tema, o "Capitão Romance"...

Jo-zéi F. disse...

é verdade.*****************************