sábado, janeiro 03, 2009

Calmaria

Paul Auster passeando no Central Park



Saí de 2008 a ler O Jogo do Anjo e entrei em 2009 a ler As Loucuras de Brooklyn. Acabei há umas horas a leitura do livro de Paul Auster, um romance luminoso com final sombrio. Estas férias estão no fim. Já sei que quando recomeçar a dar aulas, as minhas leituras irão centrar-se em excertos de obras relacionadas com a História da Arte, em pesquisas mais ou menos desorganizadas sobre este ou aquele artista, esta época ou outra qualquer que seja necessário abordar na próxima sessão. Regressarei a um mundo de letras confuso e fragmentado que deixa pouco espaço à leitura compulsiva com que devorei os dois livros referidos na primeira frase do post.

Tenho mais uns quantos romances de Auster para ler. Descansam na prateleira, provocam-me e estimulam a minha imaginação. Poderei resistir-lhes? Espero não ter forças para tanto.

As Loucuras de Brooklyn são um hino à grandeza das vidas banais, um épico das coisinhas pequenas. A leitura deste livro encheu-me de coragem e pacificou-me o espírito. Agora sim, o ano de 2009 pode começar. Estou pronto para dançar com passos seguros ao som da sua música desconhecida... seja qual for o tom, seja qual for o ritmo.

7 comentários:

roserouge disse...

Tens razão, "As Loucuras de Brooklyn" é um grande livro, também gostei muito. Aliás, eu adoro Paul Auster.

Eduardo P.L disse...

Agora descobri com quem parece seu texto. E porque gosto tanto dele! Ambos, Auster e você escrevem como, e para cinema! Adorei o post!Não só porque adoro o Paul.

Eduardo P.L disse...

Silvares,

levei para o Drops!

Silvares disse...

Rose, impressionou-me muito positivamente. Dá para perceber...

Eduardo, caramba, até inchei de orgulho!

disse...

Tendo a concordar com Eduardo...existe mesmo grande semelhança...Aliás sei de seus quadros...mas livros ,já os tem?Se não,não sei o que esperas com tanto talento.Se sim please...diga-me!

Alice Salles disse...

Quero ler o livro agora!

Jo-zéi F. disse...

a foto já tem uns anitos, mas é bonita.
FRIO!!!

Gosto dos livros dele,são surpreendentes.
estes dois ainda não conheço.