domingo, agosto 17, 2008

Outra guerra


Parece ser ponto assente: a Rússia esmagou a Georgia no terreno mas está a perder a outra guerra, aquela que se trava nos mass media por esse mundo fora. Ao impedir o acesso ao terreno de operações dos enviados especiais do meios de comunicação ocidentais, a Rússia terá cometido um erro (ou não?). As primeiras impressões que chegaram aos jornais ocidentais e, imagino, no resto do mundo, foram recolhidas no lado georgiano que se tem assumido como vítima de agressão. Ora isso parece ser uma tremenda mistificação do que realmente aconteceu. Os georgianos terão atacado de forma irresponsável a Ossétia do Sul e a resposta russa foi arrasadora. Mas, uma vez que os jornalistas apenas puderam circular no lado georgiano do conflito, as informações que primeiro chegaram a todos nós mostravam o urso russo no papel de papão.

O que se tem passado a seguir é uma confusão de mentidos e desmentidos. Os russos acusam os georgianos e vice-versa, numa troca de galhardetes impossível de avaliar com clareza.

O que não deixa de ser interessante verificar é que, segundo o Guardian, o presidente Saakashvili, da Geórgia terá pago 500 mil euros à Aspect Consulting, uma empresa promotora de imagem com sede em Bruxelas, para dar um jeitinho por forma a melhorar as suas possibilidades enquanto aspirante à entrada na NATO e na União Europeia. A empresa faz gala de trabalhar para o governo georgiano e oferece os seus préstimos a quem quiser saber mais qualquer coisa sobre o que se passa no conflito. A informação veiculada pela Aspect Consulting poderá ser levada a sério por quem quer que seja? Mesmo que esteja a falar verdade? Basicamente cabe à dita empresa inventar uma Geórgia cuja imagem seja adaptável às suas pretensões.

O Kremlin terá uma outra agência, a GPlus, incumbida da missão impossível de transformar o urso russo num teddy bear, um peluche amoroso que toda a gente possa admitir levar para casa.

Enfim, longe dos canhões e dos tanques trava-se uma outra guerra de puro marketing. E, como todos sabemos, os publicitários são uns exagerados! Entretanto, no terreno, as atrocidades são cometidas com maior ou menor impunidade. Há empresas sediadas em países decentes para comporem imagens falsas dos intervenientes e dos acontecimentos. É a Aldeia Global em todo o seu esplendor.

8 comentários:

Francine Esqueda disse...

Cada dia melhor este espaço aqui, heim???
Boa semana!

Jo-zéi F. disse...

política e marketing.

Cuidar da imagem televisiva dos políticos, para que o Espetáculo entre na casa das pessoas mais bonito e limpinho.
Cinismo ao Extremo.

São cocktails Explosivos e Estridentes.

Silvares disse...

Boa semana também para ti.

A página daquela GPlus dá arrepios. Uma leitura rápida, desde a lista dos clientes até a alguns princípios básicos da construção de uma imagem mediática são cinismo ao extremo, de facto!

Eduardo P L disse...

Melhor ficar só com o PIXAR!

Silvares disse...

É, por vezes tenho vontade de ser um boneco num desenho animado.

Ashera disse...

Trago aqui o sitio do meu amigo Diogo, ele fez uma tradução:
http://citadino.blogspot.com/
Está bem "ilustrada" esta "caça" ao pretroleo!
Boas leituras
Beijos

Silvares disse...

Obrigado pela ajuda. Vou espreitar.
Beijos também para ti.

jo-zéi disse...

O PRESTO está uma LOUCURA!!!MT BOOOMMMM !!!

...e coelho sofre, por causa duma cenoura,
mas tb fez sofrer e humilhou
o mágico.
VINGANÇA!!!