quarta-feira, agosto 20, 2008

Leda e o cisne



Leda and the Swan 2003, Gottfried Helnwein
142 cm x 203 cm
mixed media on canvas
Modernism Gallery, San Francisco


Esta versão de "Leda e o Cisne" tem qualquer coisa de estranhamente humorista. O Pato Donald faz o papel de Zeus transformado em animal para seduzir Leda (ver aqui uma explicação do mito e algumas imagens reproduzindo interpretações artísticas deste episódio). Donald olha o observador de soslaio, com um sorriso maroto no bico, enquanto a figura feminina exibe uma pose lânguida e sensual. Estranho, não?




Leda e o Cisne.


François Boucher (atribuído).


1740 (provável). Óleo sobre tela.

Esta pintura atribuída a François Boucher, artista francês activo durante o período Rocócó, suscitou uma questão que me parece interessante e pertinente, colocada por Eduardo Lunardelli no seu blogue Varal de Idéias. Estaremos perante uma imagem pornográfica?

Será o tema, só por si, um convite a desvarios de pendor sexual? Afinal de contas trata-se de um mito clássico, um exemplo da prodigiosa imaginação dos gregos antigos e da sua extraordinária capacidade para inventar histórias que hoje nos parecem estranhas na forma mas riquíssimas de conteúdo. Será a Mitologia grega um manancial infindável de contos pornográficos?

Mmmmmh, aceitam-se opiniões fundamentadas.




16 comentários:

disse...

Muito interessante este debate... e saber mais sobre esta lenda essêncial ...Voltarei com mais tempo para analisar ...
vim para agradecer a generosidade de seus comentários...vindos de quem vem..um prestígio...Obrigada

expressodalinha disse...

Na vida tudo pode ser vagamente pornográfico... Até os contos infantis!

Eduardo P L disse...

A pornografia esta na cabeça de quem olha! Uma cena infantil e cheia de lirismo inocente, pode ser interpretada como profundamente pornô! Tenho tido alguns casos de CENSURA por velhotas americanas (USA) que veem em algumas imagens , do meu inocente blog, como censuraveis e pornográficas! ....mas na verdade não deveria estar palpitando por total falta de "fundamentos"

roserouge disse...

Ainda não tive oportunidade de comentar, mas acho este quadro dum mau gosto irrepreensível. A outra de pernas todas abertas, mostrando o seu hermafroditismo e o ganso feito parvo a olhar, tipo "what the fuck is this?". Ah, poupem-me!

roserouge disse...

Ó Silvares, hoje arranjei 2 álbuns do Hum Pá Pá...eheheh...

Silvares disse...

Ví, o seu blogue é, de facto, muito interessante.

Jorge, se quisermos vemos sexo por todo o lado. Freud disse umas coisas a esse respeito que até fazem muito sentido...
:-)

Eduardo, concordo que, a maioria das vezes, as coisas estão na cabeça de quem as vê. Então na cabeça das velhinhas... vá-se lá saber o que por ali anda!
:-D

Roserouge, como alguém comentou no Varal, deve ter sido daqui que veio a célebre metáfora do "afogar o ganso". São imagens um tanto inquietantes.
Quanto ao Hum Pá Pá já não me lembro da última vez que lhe pus a vista em cima. É uma recordação da minha mais tenra juventude, dos primeiros da revista do Tintin.

Jo-zéi F. disse...

são imagens excitantes isso não há dúvida. Agora até serem pornográficas, acho que ainda vai uma distânciazita.
São eróticas e despertam o líbido.
A de baixo, do Sr BOUCHER, é extremamente bela, muito cuidada, com um enquadramento fora do comum para a época do Rocócó.
Na época eram as imagens mais picantes que existiam.Seriam colocadas nos sítios mais recatados e íntimos, nas casa da Burguesia que tinha dinheiro para conprar estas relíquias tão especiasis e excentricas.

Os Gregos tb necessitavam, muitos séculos atrás, de despertar os instintos sexuais com as suas mitologias, condimentados com outros estimulantes aperitivos. (?).

Por agora,tenho dito.
:-)

Jo-zéi F. disse...

Uma linguagem simbólica associada ao Inconsciente, à psicologia.

Onde param os Psicologos???

roserouge disse...

Estimulantes aperitivos? Hum?

Ruvasa disse...

Viva, Silvares!

Posso perguntar?

E onde está a pornografia? Na obra ou na cabeça do observador? Ou numa ou noutra? E quando numa e quando noutra?

E por agora, chega de perguntas.

Abraço

Ruben

Silvares disse...

Jo-Zei, as pinturas que hoje observamos nos museus, penduradas nas paredes, alinhadas em filas quase infinitas de obras-primas (ou nem tanto) foram, na época da sua produção, imagens quase secretas. A banalização do corpo nú é algo que não teve lugar público em todas as épocas, ai, ai, bem antes pelo contrário. "A Crónica do Rei Pasmado" de Gonzalo Torrente Ballester, é uma obra excelente que refere este aspecto complicado na fruição da arte.

Roserouge, picantes, ao que parece...

Ruben, quer-me parecer que a pornografia está no dicionário. É onde se compreende com maior clareza. Fora dele torna-se menos evidente mas acho que é capaz de estar por todo o lado!

jo-zéi disse...

Rose: pois, estimulantes aperitivos,
antes dos pratos principais, são como imagens afrodisíacas que excitam o apetite.
Certo???

intruso disse...

[...isso mesmo... esimulantes... (os mitos e as suas 'ilustrações')

p.s.
este do boucher é genial...
(e eu embirro c o rococó...)

Silvares disse...

Intruso, a pintura do Fragonnard é um portento (apesar dos temas).

Pandora disse...

Eu acho que sim, os gregos gostam de uma pornografiazinha sim... Já gostei mais de mitologia grega, hoje sou mais fã de da mitologia yoruba, mas reconheço a riqueza desses contos e o tanto que escondem dos proprios desejos humanos, a psicanalise que o diga!!!

Anónimo disse...

Gostaria muito que me ajudasse a encontrar uma obra, pois nao sei o autor da mesma. Trata-se da pintura de um jovem nu, sentado numa pedra de perfil. Muito parecida com o estilo barroco. Se encontrar, por favor coloque aqui no seu blog que eu pego depois. Obrigada!