quarta-feira, agosto 13, 2008

O mundo não tira férias


O mundo não tira férias e vive sempre no mesmo lugar de desgraça. Os noticiários puxam um pouco pelos acontecimentos mais aberrantes, é um facto, mas a verdade é que a felicidade raramente capta a atenção do bicho homem. A desgraça é mais fotogénica e proporciona histórias de longe mais interessantes. Quem se interessa por uma intervenção cirúrgica que tenha corrido bem? Se o paciente morrer logo surgem aqueles gajos com camâras de filmar ao ombro e reportagens em directo mal amanhadas, tentando descobrir algum pormenor escabroso. Um cirurgião maneta ou um anestesista mais bêbado que um automóvel. Isso sim, pode merecer honras na abertura de um serviço noticioso.


Mas a notícia mais inquietante na actualidade é a da evolução da guerra na Ossétia, ou será na Geórgia? Não pretendo entrar em considerações sobre os reponsáveis pelo deflagrar do conflito. O que me tem prendido a atenção é a forma como as notícias vão caindo. Esta é uma guerra mediatizada como poucas. As informações vão chegando em catadupa. Nos primeiros dias fornecidas pelos dois lados em confronto. Os russos acusando os georgianos de actos horríveis e vice-versa, num jogo macabro de empurrão de responsabilidades sobre ataques, mortes de civis e desrespeito por regras de boa convivência entre estados. Na impossibilidade de ambos falarem verdade é evidente que alguém fala mentira. Elementar.


Entretanto o jogo vai-se tornando cada vez mais perigoso. A brutalidade das forças militares russas é de todos conhecida. A Geórgia é presa demasiado fácil e vai sofrer grandes dissabores como resultado desta estranha aventura. Cá para mim o urso russo não vai retrair as unhas perante uma oportunidade como esta para meter na ordem o resto do mundo e mostrar quem manda naquela zona do planeta. Onde irá tudo isto parar? Veremos.


O mundo não tira férias e mora todo o ano na Rua da Desgraça, Cidade do Choro Eterno.

Para melhor compreender esta salsada recomendo este blogue http://blogs.publico.pt/darussia/.

29 comentários:

Olaio disse...

Ou terá sido os Estados Unidos que resolveram provocar a Russia utilizando o povo georgiano e aquela personagem sinistra que se dá pelo nome de Shakasvili?

Silvares disse...

Se foi isso foi uma ideia menos que estúpida. O que poderão pretender com tal aventura?
Com o Putin não se brinca. Custa-me a engolir essa ideia apesar de, em tão estapafúrdia situação, todas as possibilidades parecerem plausíveis!

Eduardo P L disse...

Suas férias pelo visto foram TUMULTUADAS pelas notícias do MUNDO que não as tira!
Pelo menos temos seus oportunos cometários!

Abçs

Silvares disse...

Realmente esta guerra foi como uma nuvem à frente do sol.

jo-zéi disse...

HAHA!:::de volta das areias do deserto Algarvio.
& Very British, não???

Entretanto a Desgraça Mundial não pára, deveriam tirar umas férias(longas) de vez em quando.

Não DESCOLAM...
daqui para fora!

Anónimo disse...

A COMUNIDADE INTERNACIONAL DEVERIA RECLAMAR A MESMA SOLUÇÃO PARA OSSÉTIA DO SUL E ABECÁSIA QUE RECLAMOU PARA O KOZOVO. CHAMA-SE: AUTO-DETERMINAÇÃO, DE OUTRA FORMA AS NAÇÕES UNIDAS CONTINUARÃO A PERDER A SUA CREDIBILIDADE, ALÉM DISSO, AS AUTORIDADES DA GEORGIA DEVERIAM TAMBÉM PAGAR PELOS CRIMES PRATICADOS CONTRA A OSSETIA DO SUL.
MAS, INFELIZMENTE, VIVEMOS MESMO NUM MUNDO HIPÓCRITA E AS PESSOAS NÃO VÊEM OS MESMOS PROBLEMAS SEMPRE DA MESMA MANEIRA.

THE INTERNATIONAL COMMUNITY SHOULD CLAIM THE SAME SOLUTION TO OSSETIA OF SOUTH AND TO ABKASIA THAT CLAIMED TO KOZOVO. IT IS SO CALLED: SELF-DETERMINATION, OTHERWISE THE UNITED NATIONS SHALL CONTINUE TO LOSE THEIR CREDIBILITY. IN ADDITION, THE AUTHORITIES OF GEORGIA SHOULD ALSO PAY FOR THEIR CRIMES AGAINST OSSETIA OF SOUTH, BUT, UNFORTUNAELY, WE LIVE IN AN HYPOCRITAL WORLD AND PEOPLE DOES NOT WATCH THE SAME PROBLEMS ALIKE

Zé da Burra o Alentejano

Silvares disse...

Jo-Zei, de volta mas "not so british".

Zé da Burra, claro que há alguma lógica naquilo que dizes mas, da mesma forma, talvez devesses reclamar alguma coisa em relação aos crimes praticados na Tchetchénia, só para dar um exemplo. Há, realmente, muita parcialidade e hipocrisia neste mundo.

jorge disse...

O Olaio é que já percebeu tudo.Tinham que ser os americanos, como é óbvio, através daquela 'personagem sinistra'... Só o resto do mundo é que ainda não percebeu isso. Ó Olaio, quando o Bush bazar, ficas limitado nos assuntos a abordar.

Silvares disse...

Agora há a história de os soldados russos terem conduzido os rebeldes da Ossétia até à cidade de Gori, "abrindo-lhes" a porta e ficando de fora, a controlar, enquanto os guerrilheiros se iam alambazando no saque. Os russos não terão entrado na cidade, isso é verdade. Apenas ficaram a guardar o portão.

antero do quintal disse...

É claro que também isso têm a ver com a distribuição da riqueza. Mas que tal, pormos maior ênfase na realidade que temos aqui tão perto?
Não terá tudo o resto muito a ver com isso? Os Bushs, e as Ossétias, não são peças desse tabuleiro?

Silvares disse...

Desculpa lá amigo Antero, mas não percebo muito bem este comentário.

Olaio disse...

Jorge para tua informa�o, �s vezes convinha veres um pouco de TV, h� muita mais gente que percebeu o mesmo que eu, mesmo nas chancelarias da Europa.
Para tua informa�o eu n�o falo em Bushes, falo em administra�o americana, seja ela qual for, Clinton cometeu tantos crimes como Bush, o Kosovo diz-te alguma coisa?
� que o problema � o capitalismo, ainda n�o percebeste?

Silvares, cada um � livre de acreditar no que quer (La Palisse), mas tens alguma coisa a dizer sobre os crimes cometidos pelos georgianos sobre a popula�o da capital da Oss�tia do Sul?
Achas que algu�m se pode dizer representante de um povo que massacra?
Francamente...

Silvares disse...

Não tenho dúvidas que terá havido aí muita merda que não vem nos noticiários mas desde quando é que o Czar Putin é um defensor das populações indefesas? Grozny diz-te alguma coisa? Talvez também tenha sido alguma conspiração americana que provocou um dos maires desastres de geurra do século XX na Tchechénia. Ou talvez não. Não quero dizer que o presidente georgiano não tenha agido com intenções obscuras mas defender a Rússia nesta história é como tentar provar que o lobo queria defender as ovelhas que acabou por comer.

antero do quintal disse...

Rui, apenas quero dizer que as guerras existem sobretudo porque alguém quer o poder e a riqueza em exclusivo.
No nosso país, como nos outros, isso também existe, ainda que de forma, por enquanto, mais pacífica.
Por norma, as guerras surgem no agudizar dessa realidade.
Temos motivos de sobra ,e de vez em quando falas deles, para abordar assuntos que conhecemos melhor.
Não pretendo com isto dizer que os outros assuntos não se possam e devam abordar, mas parece-me que se perde demasiado tempo a falar de coisas que se conhecem de forma muito superficial.
Era apenas isto que queria dizer, reconhecendo que comecei de forma abrupta - parecia o Pacheco.

Silvares disse...

Lá isso é verdade, entraste em cena qual Pacheco. Quanto ao falarmos um bocado de cor sobre certos assuntos não me parece que seja problema muito grave. É melhor exercitar a inteligência (mesmo que seja artificial) do que ir pastando calmamente a informação que nos vendem barata. Não sou grande ruminante embora por vezes o possa parecer.
:-)

Olaio disse...

Rui és capaz de analisar os problemas em si, ou queres que cada vez que se fale sobre os EUA se recorde que esse povo é responsável por um dos maiores genocidios de que há memória na história da humanidade,
O genocidio dos indios americanos?
Haja método a falar das questões.
O que queres que os russos fizessem nesta história?
Que ficassem parados a ver um exército dirigido por um louco proceder a um massacre?
Francamente...

Silvares disse...

Hahahahah, essa é forte. Claro que os russos são incapazes de assistirem impávidos a massacres levados a cabo por dirigentes loucos. Mal vêem um massacre têm logo vontade de participar!
Estou a fazer humor negro e de mau gosto mas olha que tu não me ficas atrás.
Parece que a tal história de o exército russo ter levado os rebeldes da Ossétia para Gori (que refiro num dos comentários acima)não é descabida de todo. Claro que, nesse caso, os russos não mataram nem saquearam a cidade. Mas, na minha terra, diz-se que "tão ladrão é quem vai à quinta como quem fica a guardar o portão". Sabedoria popular....

Olaio disse...

A guerra começou com os russos a tomar Gori?
Como é que isto começou?
Não sabes? é tudo muito confuso para ti? a noticia de que o exército georgiano bombardeou e massacrou a população da cidade Tskhinvali, para ti não tem importancia? ou duvidas de que tal seja verdade?
Rebeldes da Ossétia do Sul? deste-te ao trabalho de perceber a história dos Ossetas?
Ou na verdade para ti tudo se resume a esse suposto acontecimento em Gori e à memória da Tchetchénia?
Francamente...

Silvares disse...

Não. Para mim tudo se resume à forma de actuar dos russos. Antes, durante e após a União Soviética. Em termos de brutalidade e ímpetos imperialistas batem-se muito bem com os americanos. Sempre se bateram. Em termos de exploração da própria população talvez sejam até campeões mundiais. O presidente Saakashvilli é um tipo detestável. Quem ganha umas eleições com 95% dos votos expressos não é de confiança (qual a percentagem de votos em Putin?). São da mesma laia. Se um massacra civis o outro come-os ao pequeno-almoço. Mais uma vez o que está aqui em causa é a capacidade não justificar as atrocidades de uns com as que os outros cometem. Não vês isso?

Olaio disse...

Meu caro tu é que estás a tentar justificar o massacre perpetrado pelo governo georgiano com as cenas detestáveis de uma guerra.
Só que uma acontece no decorrer de um conflito, que é sempre odiosa e fértil em cenas odiosas, a outra foi calmamente e friamente preparada para acontecer no dia de abertura dos jogos olimpicos, muito provavelmente com o apoio dos EUA.
Uma informação, nas últimas eleições Saakashvilli foi eleito com pouco mais de 50% dos votos.
Talvez neste facto, esteja uma das razões desta guerra.

jorge disse...

Para se entender isto tudo, só há uma solução: ler o Avante!, embora já tenhamos ficado a saber que as administrações norte-americanas são associações de malfeitores. A história do Kosovo é tramada. Então na sequência disso não perseguiram o Milosevic (morreu na cadeia. Terão sido os americanos que o mataram?), agora o inocente do Karadzic e querem ver que ainda querem apanhar o pobre do Mladic que, tal como o Goering, se limitou a cumprir ordens? Porque é que não os deixaram massacrar em paz? que mania de meterem o bedelho... Ah, e esta guerra ainda por cima tem a malvadeza suplementar de acontecer no dia de abertura dos Jogos Olímpicos, "friamente preparada". Ah, e o Olaio dá a entender que quem ganha as eleições com pouco mais de 50 por cento dos votos está sujeito a uma guerra! Depois essa observação qualquer comentário é dispensável. Até os dos "Gato Fedorento"...

Olaio disse...

Jorge tens alguma coisa para dizer?

Silvares disse...

53%, para ser mais exacto. Mas, se leremos o blog do Milhazes, Da Rússia, nos Blogues do Público, ficamos a saber que até o PCP aborda esta história com toda a cautela. Sim, até o PCP!!! Compadre Olaio, toma lá cuidado, um dia destes és o último dos ortodoxos (e não me estou a referir aqueles gajos barbudos com um balde preto enfiado na cabeça que actualmente abençoam os santos canhões de Moscovo).

jorge disse...

Perguntas-me, Olaio, se tenho alguma coisa para dizer? Com certeza que sim, mas só quando sei que me querem ouvir. E nunca antes dos Jogos Olímpicos terem terminado...

mumia disse...

HEHEHEHE!!!...Isto tudo chama-se o Mundo No SEu MELHOR!!! MARAVILHA!!!

jorge disse...

Ó múmia, para a tua condição, falas de mais...

Olaio disse...

Quando não há ideias nem conhecimento, acaba o debate e fica a provocação servida sobre o preconceito.
Ficamos esclarecidos!

jorge disse...

Os debates fazem-se com quem sabe... debater. Qt ao preconceito, é caso para dizer 'olha quem fala'. E como disse atrás, não quero perturbar os Jogos, nem o elevado espirito olimpico chinês... Mas como já estavas (estavam?) esclarecido(s), amigos na mesma. Abraço e um aperto de mão... com a esquerda :)

Silvares disse...

Olaio, compadre, camarada, amigo, mas será que há verdadeiro debate quando... mmmh, "teclamos" contigo? E não quero estar a defender o meu irmão (:-), mas lá que em termos de preconceito és difícil de bater, nisso concordo com ele. Diria mesmo que és medalha de ouro incontestável. tenta olhar para as coisas sem estares a pensar em termos de bons contra maus. Só isso. Tenta ver ali, na Ossétia, bichos-homens a morderem-se mutuamente. Vais ver que há muito mais nuances do que as que és cpaz de apreender enquanto puseres óculos marca Soft Putin, esse paladino da Democracia e da igualdade entre os povos.
Vá lá que amanhã a discussão vai ser sobre o jogo entre o Sporting e a escola de tango do Porto. Eu disse "de tango" não disse "da tanga"!
:-)