segunda-feira, março 26, 2007

O cú da Europa


FINAL DE DO PROGRAMA "OS GRANDES PORTUGUESES" O NOSSO AGRADECIMENTO A TODOS OS QUE PARTICIPARAM
No passado Domingo, dia 25 de Março os telespectadores escolheram entre os 10 finalistas o "Grande Português". E foram os seguintes os resultados da votação:
1º António de Oliveira Salazar - 41,0%
2º Álvaro Cunhal - 19,1%
3º Aristides de Sousa Mendes - 13,0%
4º D. Afonso Henriques - 12,4%
5º Luís de Camões - 4,0%
6º D. João II - 3,0%
7º Infante D. Henrique - 2,7%
8º Fernando Pessoa - 2,4%
9º Marquês de Pombal - 1,7%
10º Vasco da Gama - 0,7%

A fazer fé nos resultados da votação para o programa de TV "O Maior Português de Sempre" só posso concluir que o triunfo de Salazar enquanto déspota batoteiro e mal intencionado deu frutos de tal modo envenenados que a maioria da população ainda não recuperou, não havendo clínica de recuperação nem desintoxicação que lhe valha.

Não deixa de ser irónico que a "eleição" de Salazar tenha coincidido com a comemoração do 50º aniversário da assinatura do Tratado de Roma, momento fundador da União Europeia. O Botas de Santa Comba, que tudo fez para fazer de Portugal o olho do cú da Europa e alcançou plenamente esse objectivo, deve estar a rir-se com os demónios que o vão torturando no Inferno.

Um gajo que aniquilou sistemática e doentiamente todos os adversários políticos, que falseou resultados eleitorais com a sobranceria dos que sabem estar acima da Lei por serem intelectualmente corruptos , acaba incensado no altar mediático de uma sociedade democrática como uma espécie de santidade profana talhada no mais carunchoso dos paus infectados pela podridão da maldade. É de força.

Dizia Almada que "se o Dantas é português eu quero ser espanhol" digo eu que "se os portugueses são Portugal eu quero ser um país indepedente". Em boa verdade custa-me a acreditar que esta "votação" reflicta o Portugal actual mas não deixa de ser um sintoma de estupidez boçal algo preocupante. Por ali andou "mãozinha da reaça" e, mais uma vez, se percebe como a Democracia se dá mal quando abre a perna a grupos organizados de extrema direita.

Fica a imagem deplorável de haver a possibilidade de um povo acarinhar um ditador que o estropiou de forma aparentemente irremediável. Salazar cegou Portugal e Portugal agradece-lhe a cegueira. E, como é certo e sabido, "o pior cego é aquele que não quer ver"!

Temo que, na verdade, nunca deixemos de ser o cú da Europa. Um cú mal lavado, ainda por cima.

5 comentários:

rui disse...

tristeza e vergonha

maralto disse...

Eu que estou a viver em Singapura, que poderia parecer um sitio de cuidados, estou bastante descansado,nao deixa de ser uma revelacao aquilo que as pessoas eXprimiram nesta "votacao". Se antiguamente era bom, entao pra'i o "livro do desassego" seria uma boa biblia.
Marito

Maralto disse...

Ja me esquecia, abraco grande. Tenho o habito de vir aqui volta e meia.

Silvares disse...

Ena pá! Que fazes tu em Singapura, meu grande maluco? Um abraço pra ti também.

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Incrível!! Quando eu penso que nada me admira mais, lá vem um terramoto destes!!
Acreditas que só agora soube?
Realmente, eu às vezes também quero ser espanhola, italiana, cubana, enfim...
Uma tristeza, é o que eu acho :((

Beijos :)