domingo, maio 16, 2010

Questão de escala

imagem recolhida aqui


Um gajo olha para os governantes do mundo e parece que está a ver um filme de terror de série B, tal é a galeria de monstros. Zombies, vampiros, lobisomens tresloucados, cientistas loucos ou seres construídos com os restos de outros, como o grande monstro de Frankenstein que, por engano, recebeu um cérebro que talvez não merecesse.

Dá para pensar; onde estão os grandes estadistas de outras épocas, seres elevados ao Olimpo do nosso imaginário colectivo? Porque já não se produzem dirigentes magníficos como os que ilustram as páginas dos livros de História?

Estou em crer que se trata, apenas, de uma questão de escala. Quero dizer, nos tempos que correm, com os meios de comunicação de massas ligados em rede e atentos ao mínimo peido dos que nos governam, não há nada que não seja notícia e objecto de milhentas reflexões e artigos de jornal. Assim é impossível ser uma pessoa bestial e demasiado fácil parecer uma besta quadrada.

A mulher mais bela do mundo, se fôr olhada com uma lupa, vai surgir aos nossos olhos com um aspecto monstruoso, cheia de pêlos enormes e com os poros semelhantes a crateras lunares. Um horror!

Os que hoje nos governam são feitos da mesmíssima massa dos que ontem nos governaram.

10 comentários:

Eduardo P.L disse...

Lamento discordar! Defeitos, pelos e póros, os de antigamente tinham, mas eram personalidades dotadas de uma inteligência, cultura, e carisma que não encontramos nos de hoje! Onde estão os Wilton Churchill, Charles de Gaulle, John F. Kennedy, Carlos Lacerda, Janio Quadros, Mao, e tantos outros estadistas, que poderíamos não compartilhar de suas ideias, mas nunca menosprezar suas estaturas. Nem podemos compara-los com os líderes de hoje!

Caçador disse...

Ou seja, a merda é a mesma.

Quase Blog da Li disse...

"Nossos ídolos
Ainda são os mesmos
E as aparências
Não enganam não"

Ótima imagem!

Lina Faria disse...

Todos iguais! Ninguem chega ao poder impunemente.
Antigamente havia mais hipocrisia, menos liberdade de imprensa.
Estadistas que viram peneirados apenas seu lado bom.
A velha História contada pelos vencedores.

Lina Faria disse...

Voltei pois esqueci de comentar que Lula está todo feliz porque fez um acordo de confiança com o presidente do Iran. Ahahaha. Confiança em Azaginebá (sic)? Bah!

Silvares disse...

Eduardo, não sei se a grandeza desses homens seria semelhante sob os holofotes da comunicação social actual. Tenho a impressão que há uns anos atrás a comunicação social se interessava mais por ideias e hoje quer saber como são as pessoas. E as pessoas são viciosas, algo que as ideias podem não ser mesmo que criadas por uma pessoa algo nojenta. "Faz o que eu digo, não faças o que eu faço", como diz o ditado. Sei que houve grande discussão em Londres por, numa peça de teatro, o actor que representava o papel de W. Churchill fumar um charuto em público. Os tempos mudaram...

Caçador, a mesma merda não digo. Será outra, eventualmente semelhante.
:-)

Li, nós podemos pedir às aparências que nos enganem para podermos continuar a amar os nossos heróis. Eu faço isso de vez em quando...

Lina, a própria História só pode ser invenção de vencedores. "Dos fracos não reza a História" diz outro ditado. Mas isso é conversa fiada. Talvez que, na maior parte dos casos, a História dos vencidos seja bem mais interessante do que a dos vencedores.
Lula está de visita a Portugal. Depois do Papa até que sabe bem ter por cá o Presidente do Brasil (apesar de não parecer ser capaz distinguir uma serpente de um periquito).
:-)

Silvares disse...

Correcção, Lula vai chegar apenas depois de amanhã. Se a nuvem do vulcão assim o permitir.

Eduardo P.L disse...

Rui,

e se as nuvens do vulcão não permitirem, vocês não perdem nada! srsrs

Quase Blog da Li disse...

e ele só viaja...

Silvares disse...

Eduardo, Li, mais um ditado popular: "Santos da casa não fazem milagres".
:-)