quarta-feira, julho 21, 2010

Arte e etc.


A cultura e as artes são cada vez mais olhadas como parte integrante do universo económico e empresarial. Sendo áreas que fornecem notícias espampanantes de verbas astronómicas que se pagam por esta obra ou receitas de bilheteira realizadas por aquele espectáculo, os políticos menos vesgos e os empresários menos ceguinhos, sonham com uma forma de encontrar por ali alguma galinha que ponha ovos de ouro.

Em termos laborais também a cultura e as artes representam cada vez mais emprego sendo, por isso, cada vez mais olhadas com interesse por parte dos recolectores de impostos. Enfim, assistimos a um crescente interesse por este universo maravilhoso, olhado com cifrõezinhos nos olhos.

Nada de romantismos bacôcos; a arte e os artistas dos tempos que correm são negócio e empresários que, como tal, pedem modernidade e dinâmica comunicacional. Etc.

7 comentários:

Beto Canales disse...

tenho minhas dúvidas se isso é bom...

Eduardo P.L disse...

E eu tenho minhas dúvidas de que tipo de "arte" estamos falando...

Silvares disse...

Beto, nem é bom nem é mau, é Economia.

Eduardo, estamos a falar de "arte-negociável", as grandes obras-primas do passado foram objecto de grandes negócios...

Eduardo P.L disse...

...então NADA mudou, neste mundo de meu deus!!!! srsrs

Anónimo disse...

pois é a arte tá fazendo a sua parte de representar a sociedade de seu tempo. fato.
madoka

Zé Caçador disse...

Por falar em recolectores de impostos, e aquela do Paulo Nozolino devolver o prémio hem??

http://origemdasespecies.blogs.sapo.pt/1201372.html

Silvares disse...

Eduardo, as pessoas vestem-se de maneira diferente e há caixinhas com rodas que se deslocam sózinhas e outras caixinhas que têm dentro imagens luminosas... o resto é muito parecido.
:-)

Madoka, a arte é um produto do seu tempo e do lugar onde é criada. Isso é eterno.

Caçador, sim, li essa notícia quando o gajo tomou a atitude. Comportou-se como um verdadeiro princípe.
:-D