sexta-feira, abril 04, 2008

Demagogia feita à maneira é como queijo numa ratoeira (Lena D'àgua :-)

Afinal não foi assim. Tudo isto não passa de histeria e desinformação (desculpem lá os amigos que engoliram isto) leiam o post que indico abaixo e percebam quenão há ninguém assim tão desumano.


A propósito da petição que anda por aí contra o artista-que-matou-o-cão, um tal de Guillermo Vargas Habacuc que tantos ódios tem feito estalar nos nossos peitos impolutos, recomendo a leitura deste post. Sinceramente custava-me a acreditar em tão grande crueldade e estupidez tão absoluta. Este post repõe as coisas nos seus devidos lugares.

12 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Seu comentário no Varal era nesse sentido. Descrente da possibilidade de ser verdade tal barbaridade!
Seu ANJO DA GUARDA ou sua intuição falaram mais alto, e acertou. Estamos RESTALECENDO A VERDADE AMANHÃ!

Obrigado por ter feito esta oportuna postagem!

Silvares disse...

Como referi no comentário ao seu comentário anterior, sempre me custou engolir esta história. Um artista, por muito mau que seja, pode fazer obras horríveis, ter uma tremenda falta de jeito ou de gosto, mas daí a sacrificar um ser vivo...

jorge disse...

Ainda assim, preferia a história dos gatinhos 'bonsai' criados dentro de recipientes de vidro para não cresceram. Sempre seriam mais "fofinhos" e ficavam bem em cima de uma estante, por exemplo....

Silvares disse...

Mas isso sim, era desumano... se fosse verdade!

Jo-zéi F. disse...

(???) afinal foi tudo um GRANDE EMBUSTE???... (Artistas contemporâneos).

Jo-zéi F. disse...

FAMA á custa do sofrimento dos outros animais, era estupidez a mais.

Silvares disse...

A arte contemporânea é sobre isso mesmo... ou não?

jo-zéi f. disse...

não só. mas também.

Anónimo disse...

Se o senhor confirmasse melhor a credibilidade das suas fontes, depressa chegaria à conclusão que a história do cão e do artísta transloucado são de facto VERDADE e ACONTECERAM. Demorou-me menos de 5 minutos a encontrar provas disso mesmo. O próprio admite o que fez. Qual a credibilidade de um blog contra a palavra do próprio? Nenhuma.

Marco disse...

Caro anónimo, você precisa urgentemente de aprender a ler. O que lhe demorou menos de cinco minutos foi a encontrar o blogue mais sensacionalista e nojento que eu já vi sobre esse assunto e cujo link, obviamente, não coloco.
Enfim, tudo serve para perpetuar o fanatismo. O facto de a galeria ter emitido um comunicado a desmentir não chega. Como se uma das maiores galerias de arte sul-americanas fosse arriscar a sua reputação mentindo num comunicado oficial. Haja paciência para os anónimos da blogosfera...

Silvares disse...

A minha mãe sempre me disse que não é saudável conversar com estranhos. Por isso mesmo não respondo a quem não conheço.

Marco, agradecido pela visita e pela resposta dada a essa personagem fantasmática. O fanatismo é uma doença. Dizem que tem cura mas não há certezas quanto a isso.

Caio loss disse...

E o "Mito da Caverna" me atinge no peito...

Platão realmente tem razão em dizer que os olhos doem ao ver a luz de fora da caverna...