sexta-feira, dezembro 21, 2007

O que é o Natal?

O Natal é realmente uma coisa estranha.
No supermercado cá do bairro há uma pouco usual fila de velhinhos e velhinhas com caixas de Ferrero Rocher debaixo do braço, alinhadinhos, defronte a um balcão improvisado onde uma moçoila com bochechas rosadas e um aspecto levemente tresloucado vai fazendo embrulhos. Como se fosse uma "empacotadeira".
Mais para o fim da tarde, talvez noite (estava escuro), há uma pouco usual fila de carros de aspecto infinito, a atirar para o apocalíptico, nos caminhos que vão dar ao centro comercial. Tem a sua beleza. Luzinhas vermelhas dos que vão, branquelas, dos que vêm. Uns movem-se, outros nem por isso.
Na FNAC surpreendentes filas de pessoas de meia idade, com aspecto de serem da classe média e dispostas a gastar para aí metade dos ordenados em livros, DVD's, CD's e essas coisas que ali se vendem às pazadas nesta época festiva.
O Natal é a época das filas estranhas!

7 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Filas estranhas!
E põe estranho nisso....

Abraços,

MUMIA disse...

dizem que não há dinheiro. (???)
no meu bolso.

MoiMêMê disse...

Eu digo, O Natal é uma época estranha!!!

Eduardo P.L. disse...

Apesar disso, venho desejar UM BOM FIM DE ANO e 2008 muito melhor, para todos!

Forte abraço,

cartolas disse...

...esta é uma daquelas realidades que se nos impõe de tal forma que nem precisamos de acreditar nela.Assustador.

Só- Poesias e outros itens disse...

Tinha lido no Varal, e vim aqui dizer que os seus textos são muito bons e criativos. O dizer com "simplicidade" coisas tão profundas.

bjs.


Ju gioli

(o porquê destas letrinhas nos comentários é que é chato, você já pensou em eliminá-las??)
djwhsqfk, cruzes .... é de matar!!!

Silvares disse...

Eduardo, estranho mas familiar, não é mesmo?
Mumia, realmente é estranho como, de repente, parece haver dinheiro para gastar nas mais absurdas extravagâncias... é sempre assim.
Toimême, é uma época estranha mas acaba por dar lugar a outra época, and so on... haverá épocas que sejam menos estranhas?
Sara, apesar de tudo é uma época em que acreditar não dói tanto como outras!
Jugioli, obrigado pelo comentário. A simplicidade é um lugar difícil de atingir (olhe as imagens que o Eduardo vem fazendo "rolando a barra")mas com algum trabalho chega-se lá :-). As letrinhas são chatas, eu sei. Incluí-as nos posts do meu blogue numa éoca em que surgiam "comentários" que faziam publicidade a curas de emagrecimento e outras tolices do género. Se calahr está na hora de as fazer desaparecer... aproxima-se o ano novo!