quinta-feira, dezembro 13, 2007

Já fomos...

Pois sim, referendo. Essa é forte! Já fomos levados e não adianta barafustar. Os gajos que assinaram a coisa levaram uma canetinha de prata em jeito de recordação e ainda devem estar a preparar-se para um lauto banquete oferecido pelo Presidente da República no Museu dos Coches. A escolha do local para irem encher o bandulho após o esforço de uma assinaturazita não poderia ser mais simbólica. Afinal de contas o coche é uma espécie de ícone das soberanias absolutas, uma recordação do tempo em que o povinho nem pensar podia quanto mais abrir a boca. Tal qual nos vão fazendo nos tempos que escorrem.
Apesar de tudo e tendo em conta a participação popular nos anteriores referendos realizados no nosso santo país, talvez seja melhor assim. Sempre podemos encher o peito de ar e berrar uns impropérios sobre estes neo-fascistas de pacotilha que nos impõem a vontade das multinacionais sem sequer nos pedirem licença. Se o povinho fosse chamado a manifestar-se nas urnas e participasse com uns 30% de votantes era uma vergonha do caraças e ainda teríamos de ver aqueles estadistas incomparáveis a rirem-se do pessoal.
Assim sendo podemos invectivá-los à vontade porque o povo é soberano (esta expressão é de ir às lágrimas!).

7 comentários:

LUIZ SANTILLI JR. disse...

O Povo!
Mas o que é O Povo!
Povo é uma massa disforme de gente sem passado, sem futuro, sem vontades nem sonhos, sem cara, sem direitos sem opinião! Mas que pode ser manipulado e dizer "a" ou "b" por um punhado de promessas que jamais serão cumpridas.
Os governantes vâo e vêm, mas O Povo continua a ser a mesma massa disforme de sempre!

Anónimo disse...

o povo leva sempre com tudo em cima, depois das negociatas dos politiqueiros. Como dizia o zé povinho: -Ora toma!!!(manguito).

Silvares disse...

Luiz, o Povo são pessoas. Pessoas é tudo o que interessa. Disformes ou aparentemente belas...

Anónimo, o Zé Povinho deve ter apanhado uma distensão muscular e nunca mais recuperou do manguito. À força de tanto fazer manguitos ficou um autêntico manguiteiro e agora não passa disso.

Olaio disse...

UMA ADIVINHA

O presidente A, propõe uma nova Constituição e submete-a a referendo. O povo diz não e o presidente A aceita a vontade expressa nas urnas.

O presidente B também propõe uma nova Constituição. Quando uma parte do povo vota e diz não, o presidente B, cessa a votação. Um pouco mais tarde, essa mesma Constituição, com ligeiros retoques é imposta, mas sem votação.

Qual dos dois presidentes é democrata?

É claro que é o segundo presidente, porque se chama Sarkozy ou União Europeia e portanto, são democratas.

O primeiro presidente chama-se Chávez e portanto é um populista e um ditador.

Viva a democracia!

Lord Broken Pottery disse...

Silvares,
A impressão que tenho é que povo, cada vez mais, torna-se um conceito abstrato. Quem se preocupa com ele?
Grande abraço, amigo

Silvares disse...

Olaio, ainda te hei-de ver aos pulos pelas ruas de Caracas a dar vivas ao Chavecito!
:-)
Ou será que preferes uns passeios pelos boulevards de Paris?

Lord, Povo será abstracto mas tem muita gente para se preocupar com ele... ele próprio! A esmagadora maioria.

Olaio disse...

Achas que posso escolher as duas hipóteses... e só mais uma?