terça-feira, dezembro 12, 2006

Santa Carolina


Carolina Salgado em pose de santinha barroca exibindo as marcas de uma alegada agressão por parte de Pinto da Costa e dois ajudantes assim narrada em notícia do Record de 7 de Abril de 2006: “O Afonso tentou esganar-me e a minha irmã (Ana), grávida de 3 meses e meio, veio socorrer-me e ainda levou um pontapé na barriga do Nuno Santos. Depois, ainda se virou para mim e mandou-me duas vezes ao chão. Como se não bastasse, e depois de olhar em volta a ver se estava a ser observado, o Jorge Nuno também me deu dois estalos.”

Como se previa o livro "Eu, Carolina" é já um best-seller com a 1ª edição à beira do esgotamento.
A ex-mulher do presidente mais célebre de todos os presidentes portugueses (é mais certo que o cidadão comum se lembre com maior rapidez do nome do presidente do FCP que do presidente da república!) veio botar a boca no trombone fazendo revelações bombásticas que deixam Pinto da Costa nos piores lençóis em que jamais se encontrou.
Se metade das histórias narradas pela pena leve de Carolina forem verídicas Jorge Nuno estará frito, cozido e grelhado, caso a coisa venha a ser esmiuçada pela Polícia Judiciária.
O que irá acontecer? Melhor que qualquer novela, brasileira, portuguesa ou mesmo venezuelana, o enredo deste caso de amores desavindos irá alimentar toneladas de papel coberto por rios da mais negra tinta. Basta ver o destaque dado à coisa no Público de hoje, onde mereceu foto a cores na capa e as duas primeiras páginas deste diário, considerado um jornal de referência. Se foi assim no principezinho dos diários portugueses como irá o assunto ser tratado no pouco lavado Correio da Manhã ou no ranhosito 24 Horas?
Até poderia ser divertido não fosse a gravidade de certas acusações, capazes de fazer corar um cadáver. A mais tenebrosa de todas prende-se com a agressão a um vereador da Câmara de Gondomar por ter feito acusações que estiveram na base do lançamento do já meio estafado Apito Dourado que, com uma sopradela deste calibre, irá decerto regressar em forma e em força.
Carolina assume mesmo o papel de contacto entre o malvado Pinto da Costa e os arruaceiros que desancaram o dito vereador tendo mesmo efectuado o alegado pagamento do prémio por um serviço bem feito (o vereador foi parar ao hospital). Chiça penico, a coisa ferve!
Tudo isto vem mostrar como o arrependimento compensa já que o vereador agredido perdoou a Carolina a sua suposta participação no alegado espancamento, ele quer mesmo é entalar o Presidente... mas, em tribunal, não sei se a agora Santa Carolina se safará sem castigo caso venha a ser provado que as coisas se passaram conforme ela as conta. Seria grotesco mas, na verdade, por enquanto tudo isto existe apenas em forma de livro, no limbo da ficção e a precisar de provas substanciais que dêm crédito a tanta coisa bombástica.
É que uma mulher capaz de fazer coisas como aquela pode muito bem estar a mentir com quantos dentes tem na boca... ou não!
Aguardam-se os próximos episódios desta novela que já está no coração dos portugueses.
Apaixonante!!!


3 comentários:

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Francamente, não sei como é que ainda me consigo surpreender mas pelos vistos ainda acontece... Então "isto" (sim, porque nem lhe consigo atribuir nenhum nome...) já virou notícia de primeira página do Público... Incrível...
Estes assuntos revolvem-me o estômago...
Há certos assuntos que me incomodam de mais no nosso país... certas pessoas... uma delas é exactamente o presidente do FCP...
Isto seria tudo uma anedota se não fosse tão abjecto!

:((

fada*do*lar disse...

"Apaixonante!"
A palavra justa.
Acho que vamos contratar esta senhora para argumentista da blogonovela lá de casa...

(and by the way... não tens um piiqueno wish para o pai natal?)
;-D bjs!

Anónimo disse...

Eu acho que agora qualquer "artista" que entrar num Big Brother, depois vai escrever um livro sobre as noites escaldantes que passou com a Júlia Pinheiro. Mais não digo