sábado, setembro 03, 2011

Coisas que flutuam


O país afunda-se juntamente com a Europa. Uma ou outra coisa vai-se mantendo à tona, flutuando, mas a sensação geral é de afundamento.

No museu do Louvre está a tela monumental de Gericault, A Jangada do Medusa. Parece-me uma boa metáfora visual para o estado geral da União Europeia. Estamos desesperados, começa a haver casos de canibalismo, não se vislumbra a mínima possibilidade de socorro no horizonte. No entanto esbracejamos furiosamente.

Valha-nos Deus.

3 comentários:

Eduardo P.L disse...

Ótimo post. Cheio de ironia, crítica e revolta!
Mas como tudo que flutua, a Europa sobreviverá!
E quem viver verá!!!!( perdão pela rima! )

expressodalinha disse...

Quadro fantástico de uma crise anunciada.

Silvares disse...

Eduardo, Deus te ouça!
:-)

Jorge, pelo vistos o anúncio não serviu de muito pois avançamos alegremente em direcção a... a quê?