sábado, março 27, 2010

Dia Mundial do Teatro

Num Dia Igual aos Outros

Não sei se os dias do calendário chegam para tantas datas comemorativas. Hoje é o Dia Mundial do Teatro. Ontem não sei se houve alguma comemoração especial. Mas sei que há um dia para a Árvore, outro para a Mulher, um dia da Água, um dia para a Biodiversidade, etc., etc. e tal, por aí fora, comemoram-se as mais variadas maravilhas e mistérios do planeta e outras coisas que tais.

Voltando ao dia de hoje; em Portugal não se cobram bilhetes nos teatros (não sei se em todos ou se apenas na maioria) e é de bom tom rumar a uma sala próxima. Da parte que me toca irei ao Teatro Extremo, em Almada, rever "O Libertino", o texto demolidor do defunto Luiz Pacheco encenado pelo António Olaio e agora interpretado a solo pelo André Louro. Encenador e actor são meus bons amigos, o autor uma personagem que muito admirei pelos seus dotes literários. Uma comemoração que se anuncia pacífica, feita de reencontros.

Na 4ª feira fui mais uma vez ao Teatro Nacional D. Maria II, desta vez para assistir a "Num Dia Igual aos Outros" em exibição na pequena Sala Estúdio. Nuno Lopes e Gonçalo Waddington representam um texto arrebatador com uma competência extraordinária. O cenário e a proximidade física entre espectadores e actores fazem deste espectáculo uma experiência única. A não perder, caso se tenha oportunidade de assistir. Mais que muito bom, apenas extraordinário!

4 comentários:

Eduardo P.L disse...

Babo de prazer que ver ( e ler ) seu "apetite cultural"! Aí se eu tivesse seus 30 anos....

Silvares disse...

O meu apetite cultural é muito desregulado.
:-)
Quanto aos meus 30 anos nem sei se está a brincar comigo ou se ainda não consultou o meu perfil. Está lá a minha idade!
:-D

Eduardo P.L disse...

Meu caro Rui, estou sempre a "brincar", mas nesse caso seu "apetite" é de garoto de trinta anos! Ou se ofendeu, por te-lo tomado por velho????? srsr
Forte abraço, glutão cultural!

madoka disse...

:)
madoka