sábado, março 29, 2008

Jornais


Ao fim-de-semana mesmo os diários pesam toneladas. Caramba, tanto papel! Os semanários são verdadeiros monumentos às artes gráficas e um incentivo às empresas de celulose.

Toneladas de papel, mega toneladas de informação, uma espécie de outro mundo, também ele virtual, onde nos movemos como zombies em busca de alimento fresco. Eu, particularmente, sou um verdadeiro zombie da informação jornalística. Talvez mesmo um vampiro. Mas começo a estar cansado. Não tenho capacidade de armazenamento para tanta coisa, tanta notícia, tanta opinião. Começo a fraquejar. O tempo que gasto (não sei se o perco se o ganho, há esta confusão com o Tempo...) a ler jornais fica em falta para ler outras coisas. É um tempo que convida a uma espécie de preguiça que não é bem preguiça, é mais uma letargia, uma suspensão, sei lá o que é. É um café pela manhã (já houve tempos em que era também um cigarro), é uma esplanada ensolarada nesta época do ano, um sofá debaixo do candeeiro de pé ou uma cadeira verde na varanda. o tempo do jornal é isto tudo e mais uma mão-cheia de outras coisas. E metemos informação para dentro. Tanta informação que, depois, sentimos necessidade de a expelir. Somos como romanos antigos numa orgia, comer, comer, beber e beber até ser preciso vomitar para voltar ao salão e, mais uma vez, comer, comer e beber, beber. Começo a olhar aqui para o 100 Cabeças e o que vejo? A informação com que atafulhei o espírito aqui esparramada. Como se isto fosse um vomitório.

Mmmmmh, que imagem tão nojenta.

5 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Jornal de Domingo é assim no mundo inteiro!

Quanto "vomito"!!!

~C;-)

Bom final de Domingo!

Só- Poesias e outros itens disse...

É para pensar mesmo!!! no quanto de informação consequimos acumular ou se fazer refrátario num tempo que escorre pelas mãos.

Ler é importante, mas saber selecionar é mais precioso. Alivia esta ânsia de querer devorar tudo.

Tenho essa sindrome de leitora voraz. Mas me dei um tempo!!!
Quando penso naquilo que consequi fixar na leitura, que seja uma cabeça de alfinete, no meio dessa palha toda, eu me considero satisfeita.

at+

JU Gioli

Eduardo P.L. disse...

Silvares,

adoraria que você conhecesse e se possível participasse desta NOVA experiência:

http://contaum.blogspot.com/

Depois me conte o que acha?

Abçs

MUMIA disse...

No fim da leitura pegamos nas folhas dos jornais e fazemos pasta de papel(com água e cola), podemos fazer uns bonecos do tipo do josé de Guimarães, ou uns fantoches...reciclamos tanta papelada e produzimos algo criativo e novo. É LINDO!!!

Silvares disse...

Oh,amigos meus, tenho andado mesmo afastado do mundo dos blogues. O trabalho faz-me preguiçar aqui, neste mundo. Obrigado pelas visitas mas, desculpem lá, ando meio fora.
:-(