sexta-feira, julho 03, 2009

Nova Iorque (parte 1)


Estou em Nova Iorque há uns dias. Dificilmente voltarei a encontrar um lugar onde haja gente de tantos lugares diferentes, falando tantas línguas diferentes (mesmo o inglês ganha milhares de sonoridades) e movendo-se em tal harmonia. A cidade é estranha de tão grande e de tanta gente que se move nas ruas. Uma amálgama de ferro, betão, vidro e carne em movimento.

O que salta à vista é a extraordinária organização. Tudo é feito de modo a que o dolar possa fluir como a água do Amazonas desembestada em direcção ao imenso oceano. Li há pouco que a bolsa desceu ali em baixo, no Financial District. Cá mais para cima não se notou nada, garanto-vos!

Não há sinal da crise económica nem da gripe-A. Não se passa nada. É como se Nova Iorque fosse a capital do Mundo Extrasuperterrestrial, uma foleirice do género. Esta cidade é imbatível, nada a pode atingir. É assombrosa nos contrastes, extraordinária de tão vulgar. VVou continuar a passear por estas bandas até à próxima 2ª feira. Depois disso terei umas quantas considerações a fazer. Até lá, amigos meus, vou ter de me desconectar.

8 comentários:

Ví Leardi disse...

...New York New York...como na música...nada mais a dizer...Não carece!!!!
...e não é que existe uma certa semelhança entre as duas cabeças do side bar????Muito bom!!! Aproveites !!!

Beto Canales disse...

Aproveite.

Eduardo P.L disse...

Silvares de férias na capital do mundo. Uma cidade que não há crise que a abale!
Concordo com a Ví! Tal pai tal filho no sidebar!srsrs

APROVEITE!

expressodalinha disse...

Boa estadia.

jugioli disse...

Silvares, não esqueça de todos, digo de todos os museus imperdíveis que existe por aí. Vá em todos ( ou pelo menos alguns).


bjs.

@dis-cursos

imelda disse...

Que inveja!

Claro que vai ver no Metropolitan Museum of Art a retrospectiva de Francis Bacon...e outos.
Boa estadia e... dollars for tip.

Anónimo disse...

que delícia suas impressões, pena que vais se desconectar. depois volte, e nos conte tudo do que viu com seus olhos.
abs
madoka

MUMIA disse...

RUI: é preciso ir a Nova York para encontrar o teu homónimo...
interessante!!!