sábado, junho 06, 2009

Votemos


Amanhã é dia de votação para eleger os deputados ao Parlamento Europeu. Diz-se por aí que a abstenção vai bater o recorde, que o povão não está virado para este género de eleição, etc. e tal. Talvez seja assim. Talvez o povão não esteja virado para nenhum tipo de votação, se calhar o pessoalzinho não quer ter responsabilidades na forma como a política se desenrola. Se não for responsável poderá sempre continuar a dizer mal de tudo e mais alguma coisa.
A campanha não foi grande espingarda. O debate político está pela hora da morte. Mas isso não é desculpa para não ir votar. Da parte que me toca já escolhi os meus candidatos há muito tempo. Não sinto um grande entusiasmo (nem pequeno, confesso) mas sinto a necessidade de cumprir um dever cívico, votando. Sim, eu sei, isto soa um bocado démodé, "o dever de votar" é coisa de bota-de-elástico, mas é assim mesmo e não há volta a dar-lhe.

Amanhã é dia de ir votar. Não fiquem em casa a fazer figura de ursos, não se desculpem com o sol e a praia (se for como hoje vai estar um dia de merda para apanhar sol, bendita chuva), isso é coisa de puto irresponsável. Sei que há putos responsáveis e adultos muito putos e o contrário e vice-versa também. O Parlamento Europeu é um facto e a eleição dos seus deputados outro facto é. Não adianta fazer de conta que não temos nada a ver com isso, porque temos. Temos muito a ver com isso. Temos tudo a ver com isso. Porque a Europa, amigos meus, somos nós, mesmo estando aqui no limite, meio tombados dentro do mar e com um pézinho em África. Vamos votar!

8 comentários:

expressodalinha disse...

IREMOS!

MarinaRuiz disse...

Eu ia com todo o gosto. Mas dada a minha idade fico em casa a olhar para o tecto. Bem, sempre estudo história de arte que também é um dever.

MarinaRuiz disse...

Ah, já agora, fugindo ao tema... Que é que me diz da eleição do Bettencourt para a presidência do Sporting? Eu cá acho que isto vai de mal a pior. Ainda tinha uma pequena esperança no Paulo Pereira Cristóvão mas ao que parece os sócios gostam de ficar em segundo lugar no campeonato. Melhor para mim que o meu Porto vai assegurando o primeiro lugar.

Tiago Alves disse...

amanha vai ser a minha primeira vez nas urnas de voto.

o candidato também já está escolhido há muito tempo, voto na verdade, na minha verdade. como não a consigo ver em nenhum partido, lá vai um voto em branco para dentro da urna.

e agora, que seja o que o povo quiser.

Eduardo P.L disse...

Disso tudo, o que me espanta é esse complexo de inferioridade que os Portugueses sentem perante a comunidade Européia!
Ou estou equivicado?

Caçador disse...

OK, tu mandas.

Beto Canales disse...

Eleição é sempre bom, eu acho...

Silvares disse...

Jorge,a abstenção foi elevada (como se esperava) mas acabou por não envergonhar... muito.

Marina, pois, estudar História é importante. Quanto ao novo presidente do Sorting achei bem.

Tiago, o número de votos em branco foi significativo. Deixou (deixa) alguns políticos a pensar.

Eduardo, não sinto complexo de inferioridade. A condição de país periférico é um facto, Portugal é, actualmente, uma fronteira da União. O facto de estar meio tombado no mar é visto, por muitos de nós, como uma vantagem e a nossa condição africana é motivo de esperança no estabelecimento de pontes para o outro lado do Mar Mediterraneo. Portugal é um país com características muito próprias e que o distinguem da maioria dos parceiros europeus. Daria assuntopara uma meia dúzia de posts extensos...

Caçador, e então, satisfeito com a caçada?

Beto, eu também acho. Pena é que haja muita gente que não acha nada!