segunda-feira, junho 08, 2009

Quem raptou Europa?

O RAPTO DE EUROPA-Riccardo Tommasi Feroni

Foi Zeus! Toda a gente sabe que foi Zeus quem raptou Europa, a formosa princesa fenícia. Disfarçado de touro branco, o deus dos deuses apaixonou-se pela rapariga e acabou por levá-la para Creta onde tiveram vários filhos. Pronto, a história é mais ou menos assim. Temos uma rapariga muito bela mas muito crédula (para não dizer um pouco tosca e algo lúbrica) e um deus que merecia ser padroeiro do Viagra, sempre pronto a fazer alguma tropelia, disfarçando-se de animal para seduzir as suas presas femininas. Nunca percebi muito bem como é que isto funcionava mas um deus é um deus e os seus encantos não terão a ver com a forma que assume.

Ontem foram as eleições para o Parlamento Europeu. Houve surpresas um pouco por toda a parte. Desde o Partido Pirata que, na Suécia, elegeu um deputado adepto da total liberdade de acesso à informação online, até aos partidos de extrema-direita que fizeram eleger representantes seus um pouco por todo o continente, os eleitores guinaram à direita. Os partidos socialistas foram pelo cano e perderam em toda a linha. Em Portugal os partidos mais à esquerda conseguiram um resultado expressivo, contrariando um pouco esta tendência.

Enfim, a Europa está agarrada ao pêlo do touro e vai mar adentro, sabe-se lá para onde. Vai à aventura, vai parir uns quantos filhos. Virá por aí algum Minotauro devorador de virgens e mancebos imberbes?

10 comentários:

expressodalinha disse...

Estarás a referir-te ao Durão Barroso?

luísM disse...

Esquecimento imperdoável, amável Silvares, do compadre Berlusquinho que vai de vento em popa, qual Albertinho João, gastando o dinheiro dos contribuintes em amizades a festarolas. Os italianos devem pensar que, enquanto ele se diverte e enriquece não constrói aeroportos e TGV´s, não chateia os profs, os bófias e coisas do género. No fim de contas sempre dá mais jeito ter um 1º rico do que pelintra, tal como os clubes de futebol.

Enquanto o dinheiro dos impostos for chegando, as costas vão folgando.

Pragmatismo latino! A Europa afinal é pequenina. Isto é um pátio (pena ser semelhante a uma villa operária com o ferro ferrugento e as paredes descascando-se).

Até às próximas!

Papagaio Mudo disse...

Silvares,

quem descobriu a América?
Abraço,

Gustavo

Eduardo P.L disse...

A Europa dando sinais do que acontecerá na América do Sul daqui a trinta anos, ou mais! Foi sempre assim! Pelo menos não nos reserva grandes sobressaltos!

Lina Faria disse...

Esse Zeus era mesmo uma metamorfose ambulante. Sedutor com mil peles.
Bela metáfora, Silvares.

Ví Leardi disse...

..e será..."só" a direita a solução?
Porque então .."Em medius virtuos"?

Selena Sartorelo disse...

Até na contrariedade a história se repete. Enquanto isso aqui no Brasil vamos assistindo Manhanttan Conecction.

Eduardo P.L disse...

Selena, melhor do que a novela das oito!
Silvares, só você não esta participando da blogagem coletiva " Minha Aldeia"...srsrs Essa inundou a blogosfera portuguesa! E é feito tudo na unha!!! Não tem Mister Link´s nem contador de votos...Coisa de aldeião nativo...srsrs

Alice Salles disse...

Ui...
E assim caminha a...humanidade?

Silvares disse...

Jorge, o Durão Barroso não tem perfil de Minotauro. É mais... outra coisa, não sei bem que tipo de coisa.

LiusM, estás a insinuar que o Berluscoiso anda a devorar virgens? Falta provar.
:-)

Gustavo, por aqui há quem acredite que Colombo era português. Seja como for, o Brasil é a parte bonita dessa América toda, não é? E foi o Pedro o primeiro a dizer que lá chegou. Mas já havia por lá muita gente boa...

Eduardo, a coisa é flutuante. Agora está a direita na mó de cima mas o futuro é já ontem. A coisa há-de mudar.

Lina, a ideia é essa. A Europa deixa-se seduzir, raptar e acaba a procriar com qualquer ganso que tenha um pescoço comprido.
:-)

Ví, o meio, nesta história, é muito vasto e contém muita gente.

Selena, aqui há uns anos esse programa passava na TV em Portugal. Na altura andava por lá Arnaldo Jabor. Cheguei a trabalhar com um grupo de teatro que levou à cena uma peça da sua autoria (Eu Sei Que Vou Te Amar).

Eduardo, tenho andado meio afastado da WEB. Ainda no Sábado estive... na minha aldeia! De facto e na realidade.
:-)
Ali não tenho computador. Ainda.

Alice, nos dias que correm a humanidade está mais rastejante que caminhante. Aliás, pensando bem, a humanidade rasteja muito mais do que caminha.
:-(