sábado, março 07, 2009

Watchmen e Happy-Go-Lucky




Ontem vi Watchmen e hoje Happy-Go-Lucky. Assistir a dois filmes tão diferentes num tão curto espaço de tempo é uma experiência curiosa. Watchmen levou-me para um universo impossivel, Hppy-Go-Lucky trouxe-me de regresso a este mundo.


O filme de super-heróis é uma adaptação bastante fiel do comic book que lhe dá origem. O filme de Mike Leigh é uma adaptação bastante fiel da realidade.


É estranho como se pode gostar de dois objectos tão distintos. Mas aconteceu. Um e outro preencheram-me de formas diferentes, ofereceram-me um leque de sensações extraordinariamente amplo, fizeram-me perceber pela enésima vez como gosto de cinema e da sua infinita magia.


Fiquei a pensar nisto de tal maneira que nem sei o que dizer. Portanto, para não dizer o que não sei, não digo mais nada.


8 comentários:

luma disse...

Silvares, eu já nem assusto mais com os meus gostos que possuem muitas variantes, bom que não caimos no tédio. Ainda nao assisti aos filmes, então nao tenho como opinar. Deixo aqui beijuzinhos para que amanhã dia 08 os dê, nas mulheres de sua vida. Feliz dia da mulher!! Beijus

Eduardo P.L disse...

Silvares, e imagine nós que não assistimos, o que temos a dizer....

Bom Domingo

ovelha.negra disse...

Também vi ontem o Watchmen e achei impressionante como certas cenas se aproximam da banda desenhada. Confesso que não estava nada à espera..

Beto Canales disse...

Preciso de 3 hs a mais cada dia. Silvares, teus textos estão cada vez surpreendendo mais...

Abração

Silvares disse...

Luma, os beijinhos foram distribuídos :-) foi bom "ver-te".

Eduardo, o Domingo foi bom. Espero que o seu também tenha sido.
:-)

Ovelhinha, realmente, a BD parece ter servido como um verdadeiro "story-board". Algumas cenas são decalcadas. Surpreendente, de facto.

Beto, passear pela blogosfera faz-nos perder a noção do tempo...

Caçador disse...

E lá fui ver a fita. Pronto tá bem, desta vez acertaram. Grande filme, e não é só o tamanho.
É curioso como na sessão a que fui, o pessoal adolescente e a seguir, se mostrava tão desapontado com o filme "uma ganda banhada", "a culpa é tua que escolheste isto"... e por aí. Não tinham noção nenhuma do que iam ver, o que não admira, existe alguma edição portuguesa do livro? E mesmo que exista, alguém ainda lê nos dias de hoje?

luísM disse...

E o pessoal à tua espera! Olha que porra de dores nas costas! Só espero que as vítimas não mergulhem nestes textos, porque são muito distraídas para certas coisas, mas para a língua viperina não!

Verdade ou mentira?

Rini Luyks disse...

"Happy-Go-Lucky" vi no festival IndieLisboa 2008 no Cinema São Jorge.
Grandes cenas e papéis de Sally Hawkins (Poppy) e Eddie Marsan (Scott, o instrutor de condução).