quarta-feira, janeiro 23, 2013

Reunião

Imagino uma reunião magna num aprazível castelo em ruínas, algures na Transilvânia. Os participantes têm séculos de existência (não de vida) e possuem uma sabedoria milenar que escapa à compreensão dos comuns mortais. Em cada compartimento um caixão forrado a veludo vermelho.

Estes senadores do Planeta Terra mostram visíveis sinais de cansaço; já viram tudo, viveram tudo, sabem tudo. Toda esta sapiência lhes confere uma autoridade especial, eles têm o know how da sobrevivência, sabem perfeitamente o que devem fazer para controlar o andamento do mundo que nos rodeia. E controlam-no de acordo com os seus interesses.

O pormenor aborrecido é que, para garantir a sua sobrevivência, estes Senhores do Tempo, estes Mestres da Vida, necessitam de beber sangue; sangue fresco. Humano, de preferência. Muito sangue.

Imagino uma reunião magna da elite económica do nosso planeta.

7 comentários:

Ana Bailune disse...

Bem, os vampiros de verdade apenas bebem o nosso sangue. Só o sangue.

Chapa disse...

E não sentes um calafrio e uma sensação estranha no pescoço?

the dear Zé disse...

pois é isso, há muito que me dóis assim uma espécie de ferida no pescoço...

expressodalinha disse...

Isso deve ser influência das séries de vampiros que agora estão por todo o lado.

Silvares disse...

Ana, não sei se são esses os vampiros de verdade
(os que só bebem sangue :-)

Chapa, a sensação estranha que sinto é mais na carteira.

Zé, a ferida será, portanto, na carteira, não te parece?

Jorge, as séries sobre vampiros estão na moda de tal maneira que, tenho a impressão, alastraram aos Telejornais...

the dear Zé disse...

ou isso

myra disse...

tem muitos vampiros que nao bebem sangeu..mas outras coisas!!!!