terça-feira, dezembro 08, 2009

Luta de Titãs






"Vêem-se um pouco por todo o país. São estandartes de pano. De um fundo grená emerge a imagem de um Menino Jesus barroco, de braços abertos. Para os cristãos, este é o verdadeiro símbolo do Natal e por isso pode ser lembrado e assinalado deste modo, nas janelas, varandas ou portas daqueles que acreditam. (ler tudo aqui)"

Cansados e até mesmo desgostosos por verem o Pai Natal a sorrir sem concorrência, os cristãos mais convictos decidiram contra atacar e criaram um novo símbolo ilustrativo da quadra natalícia. É o Menino Jesus a tentar ganhar protagonismo.

Se o verdadeiro espírito natalício e cristão se desvirtua todos os anos, acabando por se confundir com uma descabelada fúria consumista corporizada na figura do Pai Natal, só resta aos verdadeiros cristãos recuperar a solidariedade humanista de cariz místico que deveria reinar nos dias que correm.

Aqui há dois anos, mais coisa menos coisa, houve uma invasão de terríveis pais Natal que amarinhavam pelas fachadas de Portugal inteiro, numa exibição de mau gosto infantilóide sem precendentes. Agora, tímidamente, surge o Menino saído da manjedoura directamente para as janelas e varandas dos portugueses. Vá lá, convenhamos que, em termos estéticos, vai bem melhor que os tais pais Natal.

Não deixa de ser uma competição curiosa e uma chamada de atenção para a forma como vivemos o Natal. Qual é a nossa equipa; somos do Menino Jesus ou somos do Pai Natal? Eu não digo.

12 comentários:

Chapa disse...

E a bandeira do menino também vem da China como o pai natal?

Beto Canales disse...

nem eu.
Mas prefiriria nada disso.

expressodalinha disse...

Grande boca Chapa. Dispensava o Natal. Mas como não mando tenho de o suportar. É um mundo de símbolos: o do suposto nascimento de Cristo (em bom rigor estamos a comemorar o solstício de Inverno e o nascimento dp menino- Mythra), com todo a hipocrisia católica); e o do mercado, símbolo de um cosumismo desesperado que garnta alguns postos de trabalho no comércio. Por isso comprem muito que esse caridade há-de levá-los às portas do céu.

Caçador disse...

Muito gostamos nós de pendurar coisas à janela, não te esqueças das bandeiras do futebol... mas defenestrar a sério, parece que só foi uma vez...
E que tal pendurar uns políticos, pelo pescoço?...

Eduardo P.L disse...

Fico com o Beto e o Jorge!
Ao contrário do Caçador, acho que as bandeiras dos países e dos times de futebol, fazem no povo o mesmo efeito! Comprem, comprem, comprem, nacionalismo, ou anestésico para suportar os políticos.

Lina Faria disse...

E em pensar que o pai Natal, nosso aqui Papai Noel, é puro fruto do capitalismo, já que a cor de seu modelito, o vermelho, foi decidido pela coca-cola.Antes ele usava azul.Dá pra levar a sério?

Eduardo P.L disse...

Fala sério, Lina! É verdade? Ou mais um folclore!!!!!!

expressodalinha disse...

Acho que era cinzento. No resto a Lina tem toda a razão.

Lina Faria disse...

Eduardo,
a mais pura e cínica verdade. O ano não me lembro. Há muito...

peri s.c. disse...

Ah, ah, e nossas falsas "neves" e paisagens invernais " decorativas ", em pleno e escaldante verão ?

expressodalinha disse...

São alemãs. Tudo o que é "mariquice", sininhos, laçinhos, sei lá... é tudo alemão.

Silvares disse...

Estive dois ou três dias sem aqui vir e eis que, no regresso, percebo que tive amigos na sala de visitas. Sobretudo conversaram mas também podem ter bebido um chá e comido uns biscoitos. Não sei, apenas posso dizer que foi um prazer.
:-)