sexta-feira, outubro 25, 2013

Anjos salvadores

Os partidos populistas crescem de influência um pouco por toda a Europa. Os líderes destes partidos emergentes apresentam-se como salvadores da pátria amada, regeneradores das mentes corruptas, paladinos da verdade e da justiça. Vêm degolar o monstro instalado no poder e ocupar o seu lugar: simples, belos, puros, reluzentes, eles são a esperança de Deus na humanidade.

Olhados um pouco mais de perto, os candidatos a santo têm rugas, dão peidos e cheiram mal da boca, tal como os que dizem execrar. Anda por ali muito fascista disfarçado de menino de coro, muito oportunista de Capuchinho Vermelho e vice-versa.

O problema da corrupção dos poderosos não se resolve com a vinda destes messias de pacotilha. Resolve-se com instituições democráticas fortes e uma participação cívica activa. Os anjos salvadores depressa se transformam em vingadores e depois... a desgraça.

5 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Tens toda razão. Os usurpadores de hoje eram os salvadores da Pátria ontem, e assim vão se sucedendo.

Silvares disse...

Venham eles de onde vierem, do lado direito ou do lado esquerdo...

Jorge Pinheiro disse...

Eles só aparecem em alturas de crise. E a crise é sempre económica. Vale a pena revisitar as condições de subida de Hitler ao poder. Parece ficção científica. A democracia a eleger ditadores.

Silvares disse...

Esse é um dos problemas da Democracia. Permite que sejam escolhidos não-democráticos que acabam com ela em 3 tempos!

Silvares disse...

Queria dizer:
Permite que sejam escolhidos LIDERES não-democráticos que acabam com ela em 3 tempos!